PCDF fecha casa de prostituição e prende cafetina no Sudoeste

Mulher identificada como a responsável por aliciar garotas de programa tem 27 anos. Operação da 3ª DP (Cruzeiro) foi batizada de Hímeros

atualizado 17/09/2021 13:07

Divulgação/PCDF

Policiais civis da 3ª Delegacia de Polícia (Cruzeiro) deflagraram, nessa quinta-feira (16/9), a operação Hímeros com o intuito de cumprir dois mandados de busca e apreensão em locais envolvidos com a prática dos crimes de casa de prostituição e rufianismo (crime que consiste em tirar proveito da prostituição alheia, participando diretamente dos lucros).

De acordo com a Polícia Civil do Distrito Federal, após cinco meses de investigação, uma mulher de 27 anos foi identificada como a responsável por aliciar garotas de programa no Sudoeste. Ela cobrava R$ 50 de cada uma por programa realizado.

Para despistar a polícia e fazer os programas, a mulher intitulava o local como uma casa de massagens, em uma sala comercial do Sudoeste.

Assista ao vídeo:

Durante as buscas, foi possível realizar a apreensão de aparelhos celulares, máquinas de cartão de crédito, dinheiro, além de documentos, especialmente, um caderno com a contabilidade da casa.

Veja imagens do material apreendido:

0

A prisão da responsável foi realizada em Santa Maria. A mulher responderá pelos crimes de rufianismo e casa de prostituição. Caso seja condenada, poderá cumprir pena de até nove anos de prisão. Após os procedimentos legais, a presa foi encaminhada à carceragem da Polícia Civil e permanece à disposição da Justiça.

Últimas notícias