PCDF busca motorista que atropelou e matou ex-jogador de futebol

Vanderson dos Santos, 39 anos, morreu atropelado na via de acesso à EPTG, na saída do Pistão Sul, em 24/6. O motorista não foi identificado

atualizado 07/07/2022 13:40

Imagem cedida ao Metrópoles

A família do ex-jogador de futebol Vanderson dos Santos Mendes, 39 anos (foto em destaque), busca informações a respeito do motorista responsável pelo acidente fatal na via de acesso à Estrada Parque Taguatinga (EPTG), na saída do Pistão Sul, em 24/6. Segundo os familiares, o condutor teria fugido do local sem prestar socorro à vítima.

No dia do atropelamento, Van, como era conhecido, tinha saído de casa, em Ceilândia, para atuar como árbitro em uma partida de futebol amador, em Samambaia. Ele levava apenas o celular e não tinha documento de identificação.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

O irmão da vítima, Wesley dos Santos, conta que a família acreditava que ele estava desaparecido e apenas soube do acidente quando a Polícia Civil do DF (PCDF) foi comunicada pelo Hospital Regional de Taguatinga (HRT), quatro dias depois.

“Como ele estava sem documento, não conseguiram identificá-lo no primeiro momento. Só soubemos depois que ele havia morrido, após duas paradas cardiorrespiratórias, em decorrência do atropelamento”, conta Wesley.

Vanderson foi socorrido após outro motorista que passava pelo local acionar uma ambulância do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), por volta das 18h30. O homem foi encaminhado para o HRT, onde morreu 40 minutos após dar entrada na unidade.

“Não sabemos por que ele estava naquele local. As testemunhas que ouviram e passaram por lá, infelizmente, não conseguiram identificar o modelo ou a placa do veículo. As câmeras de segurança da via também não captaram”, lamenta o irmão de Van.

Justiça

O ex-jogador de futebol tinha quatro filhos. Ele passou por times como Ceilândia Esporte Clube, Brasília Esporte Clube e Caxias Futebol Clube. Atualmente, trabalhava como árbitro de futebol.

Angustiados por não saberem quem matou Vanderson, a família procura testemunhas que possam ajudar a elucidar o crime. “Meu irmão perdeu a vida, e ninguém vai ser punido. Também não sabemos se o atropelamento foi intencional ou se o motorista estava alcoolizado. Queremos que a justiça seja feita por ele”, alega o familiar.

O caso foi registrado na 12ª DP (Taguatinga centro).

Quem tiver informações que possam ajudar a identificar o responsável pelo acidente ou o veículo envolvido pode entrar em contato com Wesley pelo telefone (61) 98276-0727 ou pelo Disque Denúncia 197.

Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Faça uma denúncia ou sugira uma reportagem sobre o Distrito Federal por meio do WhatsApp do Metrópoles-DF: (61) 9119-8884.

Mais lidas
Últimas notícias