Lei obriga órgãos públicos do DF a ter salas para amamentação

Lei foi sancionada pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) e aparece publicada no DODF desta quinta-feira (6/1)

atualizado 06/01/2022 10:51

Mão de mulher e bebê na frente e bebê sendo amamentado ao fundoGiovanna Bembom/Metrópoles

A Lei nº 7.057, que obriga órgãos distritais a reservarem salas de apoio à amamentação, foi sancionada pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) e aparece publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quinta-feira (6/1).

De acordo com o texto, servidoras públicas e terceirizadas deverão ter espaço adequado para coleta e armazenagem de leite materno durante o horário de expediente.

Leia os trechos da publicação:

0

As salas de apoio à amamentação deverão ser instaladas em área apropriada, com conforto e privacidade, de acordo com os parâmetros estabelecidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O projeto de lei foi aprovado pela Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) em 1º de dezembro de 2021, com 15 votos favoráveis e nenhum contrário.

Segundo o autor da proposta, deputado Rafael Prudente (MDB), “para dar o exemplo”, a CLDF deverá inaugurar ainda nesta semana a sala para as servidoras da Casa amamentarem.

O Executivo tem até 90 dias para regulamentar a norma.

Mais lidas
Últimas notícias