Novos presos no DF terão que cumprir quarentena em isolamento

Ao chegar às unidades prisionais, todos os internos passarão por triagem, que inclui vacinação e avaliação realizada por equipes de saúde

atualizado 05/04/2020 10:02

complexo da paudaRafaela Felicciano/Metrópoles

Para evitar que pandemia do novo coronavírus se espalhe pelo sistema penitenciário do Distrito Federal, a Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) impôs um período de 14 dias para que todos os presos recém-chegados permaneçam isolados em quarentena. A medida é válida para todos os internos que estejam no Centro de Detenção Provisória (CDP), além da carceragem do Departamento de Polícia Especializada (DPE) da Polícia Civil.

Somente após ao período de quarentena, os presos serão encaminhados para a convivência comum com outros detentos. Como medida de segurança, a Sesipe determinou que as transferências de homens e mulheres aprisionados da Divisão de Controle e Custódia de Presos (DCCP), localizada na sede da Polícia Civil, para o CDP ou Penitenciária Feminina do Distrito Federal (PFDF), ocorrerão somente uma vez por semana. Anteriormente, eram feitas em duas datas semanais.

Ao chegar às unidades prisionais, todos os internos passam por triagem, que inclui vacinação e avaliação realizada por equipes de saúde (médicos, enfermeiros e outros profissionais da área). Essa medida também foi intensificada para identificação de possíveis casos de contaminação pelo coronavírus.

Testes

Caso o interno apresente sintomas da doença, a equipe médica faz avaliação para verificar se haverá necessidade de encaminhamento para o hospital ou isolamento em uma cela separada. Um consultório específico para tratar pacientes com sintomas da doença foi montado no CDP. A mesma atenção está sendo dada pelas equipes de saúde das demais unidades prisionais

Sobre casos que apareçam dentro do sistema penitenciário, a Sesipe ressaltou que a orientação da Secretaria de Saúde é testar somente os servidores com sintomas da Covid-19.

“Quando algum agente do sistema prisional está sintomático, a Gerência de Saúde Prisional o encaminha, imediatamente, à rede pública de saúde para realizar o teste. Na sequência, o servidor é direcionado para o isolamento em casa até o resultado do teste”, explicou o subsecretário da Sesipe, delegado Adval Cardoso.

Em todos os presídios, exceto o CDP que já possui local específico para o público, foram destinadas alas específicas para idosos, considerados pelos órgãos oficiais de saúde como mais vulneráveis. A higienização de celas e viaturas também teve reforço. Cartilhas e material informativos foram distribuídos a servidores e aos internos.

Contaminação

Nesta semana, a Sesipe confirmou dois casos de agentes de execução penal contaminados pelo novo coronavírus. Os testes positivos foram recebidos  na quinta (02/04) e na sexta-feira (03/04). Nesta sexta-feira (03/04), foi anunciada a suspensão de visitas às unidades prisionais até o próximo dia 10 de abril.

A medida, iniciada em 12 de março, está alinhada às ações do Governo do Distrito Federal (GDF) voltadas para a prevenção do contágio pelo novo coronavírus. A Sesipe está seguindo orientações dos profissionais da Secretaria de Saúde do DF (SES), específicas para o ambiente carcerário, por meio de palestras e vídeos enviados por meio de WhatsApp.

Últimas notícias