Os bastidores da cobertura policial de um jeito que você nunca viu

Vizinho põe fogo em mato e incêndio mata idoso no Entorno do DF

Moacir de Azevedo, 65 anos, tentou combater as chamas e teve 85% do corpo queimado. O chacareiro morreu nessa terça-feira (13/9)

atualizado 14/09/2022 16:51

Fazenda ficou destruída Imagens cedidas ao Metrópoles

Um incêndio atingiu uma chácara na Cidade Ocidental, no Entorno do Distrito Federal, na segunda-feira (12/9). O fogo consumiu casas, galinheiros, currais e matou mais de 30 animais. O aposentado Moacir de Azevedo, 65 anos, tentou combater as chamas, mas teve 85% do corpo queimado e não resistiu aos ferimentos. De acordo com a família, as chamas começaram após um vizinho colocar fogo em lixo no mato.

“Não é a primeira vez que ele coloca fogo no mato, mas nunca tinha acontecido uma tragédia como essa. O fogo veio em uma velocidade monstra e acabou com tudo que tínhamos aqui. O pior de tudo é que levou a vida do meu irmão embora. É uma tristeza inexplicável”, comentou Milton Valdemir de Azevedo, 63 anos.

O funcionário público aposentado explicou ao Metrópoles que o fogo começou no domingo (11/9) em uma mata distante na fazenda vizinha. Ele conta que chegou a ligar para o Corpo de Bombeiros, porém a ligação foi direcionada para o batalhão errado. Despreocupados, os dois irmãos não imaginaram que o fogo chegaria até a chácara deles.

Veja fotos impactantes de área afetada por incêndio no Parque Nacional

Veja fotos e vídeos do incêndio

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
0

 

Na segunda-feira, Moacir e Milton ficaram em alerta ao perceberem que o incêndio estava descontrolado. Os dois utilizaram uma mangueira para molhar a mata próxima da chácara. O objetivo era que as chamas não chegassem a prejudicá-los.

Área consumida em incêndio no Parque Nacional chega a 3,8 mil hectares

“Quando estávamos molhando a mata, o fogo consumiu tudo em uma velocidade enorme. Deu tempo de soltar alguns animais e gritei para meu irmão correr, mas já ouvi ele gritando por socorro. Quando olhei para ele só via fumaça”, lembrou Milton.

Moacir chegou a ser socorrido e levado a uma unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Regional da Asa Norte (Hran). O chacareiro não resistiu aos ferimentos e morreu na manhã dessa terça-feira (13/9). Ele era funcionário da prefeitura da Cidade Ocidental.

A família registrou boletim de ocorrência na Delegacia da Cidade Ocidental. A Polícia Civil do Goiás (PCGO) investiga o caso.

Mais lidas
Últimas notícias