Os bastidores da cobertura policial de um jeito que você nunca viu

Vídeo. Operação da PCDF apreende R$ 150 mil em cigarros eletrônicos

Os dispositivos eletrônicos para fumar, incluindo os cigarros eletrônicos, são proibidos desde 2009 no Brasil, conforme resolução da Anvisa

atualizado 06/08/2022 11:47

cigarros eletrônicos apreendidosReprodução

Em uma operação conjunta entre a Polícia Civil do Distrito Federal, Polícia Militar (PMDF) e Vigilância Sanitária, cerca de mil unidades de “vape”, como são chamados os cigarros eletrônicos, foram apreendidos, em vários pontos de Santa Maria. O comércio ilegal de produtos sofreu um prejuízo estimado em R$ 150 mil.

As investigações conduzidas pela 33ª Delegacia de Polícia (Santa Maria) apontam que comerciantes burlavam as determinações impostas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Os dispositivos eletrônicos para fumar, incluindo os cigarros eletrônicos, são proibidos desde 2009 no Brasil, conforme uma resolução da agência (RDC 46/2009) sobre o tema. A proibição inclui a comercialização, a importação e a propaganda desse tipo de cigarro.

A delegada-chefe da 33ª DP, Cláudia Alcântara, afirmou que a repressão contra a venda dos produtos será mantida na região administrativa. “Esse trabalho foi planejando incluindo os impactos à saúde, a toxicidade e o posicionamento de organizações internacionais sobre o tema. A venda de cigarros eletrônicos é proibida no Brasil e as operações seguirão”, disse.

Veja imagens das apreensões e explicações da delegada:

De acordo com a delegada, todos os comerciantes que forem flagrados vendendo cigarros eletrônicos responderão por expor substância nociva à saúde, o que prevê pena de até três anos de prisão.

Mais lidas
Últimas notícias