Os bastidores da cobertura policial de um jeito que você nunca viu

PF investiga grupo que se passava por diplomata para traficar drogas

A quadrilha recrutava “mulas” a fim de transportar o entorpecente para a Europa por meio de voos comerciais

atualizado 26/01/2022 9:56

Divulgação

A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (26/1), a Operação Salvo Conduto, para combater os crimes de tráfico internacional de drogas e organização criminosa. São cumpridos nove mandados de busca e apreensão.

A ação tem como objetivo desarticular organização criminosa estabelecida na cidade de Uberlândia (MG), que trazia do Paraguai cloridrato de cocaína para o Brasil utilizando documentos falsos de agentes diplomáticos.

Posteriormente, havia o recrutamento de “mulas” para transporte da droga à Europa por meio de voos comerciais. As investigações identificaram, ainda, que essas “mulas”, eventualmente, retornavam da Europa para o Brasil carregando haxixe para a quadrilha.

Entre 2015 e 2019, pelo menos quatro prisões em flagrante foram realizadas pela PF no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins (MG). Dois outros flagrantes ocorreram no Aeroporto Internacional de Porto Alegre e no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro.

A ação teve apoio da força-tarefa de Segurança Pública (FTSP) de Uberlândia e da Corregedoria-Geral da Polícia Civil de Minas Gerais.

Mais lidas
Últimas notícias