Os bastidores da cobertura policial de um jeito que você nunca viu

Golpistas praticam “turismo criminal” na capital da República

Criminosos fazem um tour por caixas eletrônicos e instalam “pescadores”. Esse dispositivo engole o cartão das vítimas, geralmente idosas

atualizado 25/10/2021 16:01

Associações criminosas formadas por golpistas de vários estados do país passaram a praticar o chamado “turismo criminal” na capital da República. É o que apontam investigações conduzidas pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). As apurações foram feitas pela 9ª Delegacia de Polícia (Lago Norte), que estava no encalço do grupo preso no último final de semana em um shopping de luxo da região.

De acordo com os investigadores, a unidade policial tem mantido cooperação técnica com a área de inteligência das instituições financeiras a fim de monitorar bandos criminosos especializados em fazer “turismo criminal” no DF. Esses grupos alugam carros em São Paulo e ficam hospedados em bons hotéis na capital federal durante o final de semana.

Nesse curto espaço de tempo, cometem uma série de crimes e retornam em seguida para o estado de origem. A elucidação dos delitos torna-se mais difícil devido ao uso de máscaras cirúrgicas, necessárias para a proteção contra a Covid-19. Segundo a PCDF, o modus operandi é simples: eles fazem um tour por diversos caixas eletrônicos e instalam “pescadores”. O dispositivo, então, engole o cartão das vítimas.

Veja os criminosos agindo:

Idosos são alvo

Depois, os criminosos pegam os cartões “pescados” e realizam diversas compras. Um desses grupos era monitorado desde a última sexta-feira (22/10) quando chegou ao DF. No sábado (23/10), os bandidos cometeram diversas fraudes em caixas eletrônicos espalhados pelo Lago Norte, Lago Sul e pela Asa Sul – sempre visando a boa-fé de idosos.

Equipes da 9ª DP estavam no encalço deles, mas os criminosos conseguiram escapar por minutos após terem saído de caixas localizados no Deck Norte. Por sorte, em seguida acabaram presos num shopping conhecido da região, enquanto tentavam efetuar a compra de um Iphone 12PRO com um dos cartões. Um terceiro indivíduo já identificado encontra-se foragido.

Piada na DP

Na delegacia, os criminosos fizeram piada achando que seriam libertados na audiência de custódia e retornariam a SP, onde se esconderiam. “Atendendo representação da PCDF, o Juízo da Audiência de Custódia, nesta segunda-feira (25), converteu a prisão do flagrante em preventiva, demonstrando que vir a Brasília em excursão criminal não é mais um bom negócio”, afirmou o delegado-chefe da 9ª DP, Filipe de Moraes Maciel

Outro delegado que trabalhou nas apurações, Eric Sallum, ressalta que é importante o comparecimento à 9ª DP de pessoas que usaram caixas do Banco do Brasil no último final de semana e tiveram seus cartões retidos, para reconhecimento e novas imputações criminais aos detidos. “A PCDF orienta a população a nunca aceitar ajuda de estranhos e fazer contato imediato com o banco solicitando o bloqueio do cartão sempre que algo nesse sentido ocorrer”, destacou.

Mais lidas
Últimas notícias