Os bastidores da cobertura policial de um jeito que você nunca viu

Exclusivo. Vídeo mostra fundador do PSDB agonizando após ser torturado

O ex-militante estava deitado na cama, completamente desfigurado e respirando com dificuldade quando foi encontrado por um funcionário

atualizado 19/12/2021 13:55

homem sendo socorridoReprodução

Antes de morrer, um dos fundadores do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) no DF, Antônio Sanchez Sales, 73 anos, foi brutalmente espancado e passou por sessões de tortura na chácara onde morava, próxima ao Varjão. A vítima sofreu múltiplas lesões na cabeça, rosto e tórax. A coluna teve acesso exclusivo a imagens do momento em que o idoso é encontrado.

Sanchez Sales estava internado desde a última sexta-feira (10/12), quando teve a casa invadida e foi atacado. Ele estava deitado na cama, completamente desfigurado e respirando com dificuldade quando foi encontrado pelo caseiro da propriedade.

O ex-militante não resistiu aos ferimentos e morreu seis dias depois, na quinta-feira (16). Neste domingo (19), ocorreu o enterro.

Confira fotos do velório:

0

Ao redor da casa, havia respingos e uma barra de ferro suja de sangue, que teria sido usada nas agressões. Muitos golpes acertaram a face do idoso, que ficou desfigurado. O travesseiro onde Sanchez estava deitado ficou embebido em sangue. Assustados, os funcionários que encontraram o homem acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a Polícia Militar.

Veja imagens do momento em que o ex-fundador do PSDB é resgatado:

 

A investigação

Desde que a vítima foi localizada, a 9ª Delegacia de Polícia (Lago Norte) trata o caso com absoluta prioridade, não só pela violência mas também em razão da própria prioridade legal pelo crime ter sido praticado contra um idoso.

“As equipes estão em incessantes diligências exploratória avaliando todas as hipóteses. O mais rápido possível daremos uma resposta à sociedade e à família da vítima”, afirmou um dos investigadores.

Nenhuma linha de investigação foi descartada pela PCDF. Os laudos cadavérico elaborado pelo Instituto Médico Legal (IML) e de local produzido pelo Instituto de Criminalística (IC) são aguardados para auxiliar nas investigações. Até o momento, a polícia tem a certeza de que a vítima foi atacada com um objeto contundente.

Mais lidas
Últimas notícias