Mulher joga cachorro do segundo andar após discutir com o companheiro

Caso ocorreu na Chácara 34 do Setor Habitacional Sol Nascente, em Ceilândia, na segunda (1º/10). Animal passou por cirurgia

Material cedido ao MetrópolesMaterial cedido ao Metrópoles

atualizado 04/10/2018 18:14

Do segundo andar, uma cadela foi arremessada da janela de um apartamento localizado na Chácara 34 do Setor Habitacional Sol Nascente, em Ceilândia. Vizinhos que viram o caso acusam uma mulher de ter atirado o animal da residência após discussão com o companheiro.

De acordo com testemunhas, o crime ocorreu na manhã de segunda-feira (1º/10). Debaixo do prédio, um rapaz escutou o barulho e foi verificar o que era. Foi então que viu o animal de estimação ferido. Com a queda, a cadela, que caiu sobre uma barra de ferro, teve o estômago perfurado em dois lugares.

Ao encontrá-la, o jovem acionou o Corpo de Bombeiros, que prestou socorro ao bicho de estimação e o levou para a Clínica Veterinária Lobo, em Taguatinga Norte.

Conforme relato da secretária do estabelecimento, Cida Cave, a cachorrinha, identificada como Diana, chegou ao local muito debilitada. “Ela passou por uma cirurgia complicada e segue internada em recuperação. O estado inspira tratamento adequado”, informou.

“Assim que a trouxeram para a clínica, mobilizamos um grupo nas redes sociais e conseguimos todo o dinheiro para custear as vacinas e os materiais usados no procedimento. Ela foi operada pelo veterinário José Lino. O ferro estava atravessado nas costas até a ponta do peito”, acrescentou.

Veja imagens:

Cuidados
Segundo Cida, Diana está recebendo os cuidados necessários na clínica, que não sabe o que acontecerá com a cadela após a recuperação. “O rapaz que a salvou está interessado em adotá-la”, afirmou a secretária.

Veja a cachorrinha após a cirurgia:

Cida relatou ainda que uma ocorrência foi registrada na polícia e o caso está sendo investigado como maus-tratos a animais, na Delegacia Especial de Proteção ao Meio Ambiente (Dema).

“Amo animais e fiquei muito triste pela capacidade de um ser humano ter coragem de fazer isso com um cachorro tão indefeso. É muito desumano. Graças a Deus, ela está bem melhor”, frisou.

O Metrópoles tentou localizar a suspeita do crime e o companheiro dela, mas eles não foram encontrados para comentar o assunto.

Últimas notícias