Mulher filma bombeiro do DF se masturbando dentro de carro no Entorno

CBMDF diz que "não compactua com nenhum comportamento incoerente aos preceitos morais" da instituição". Polícia Civil de Goiás investiga

atualizado 25/01/2022 14:17

Reprodução

A Polícia Civil de Goiás (PCGO) investiga um bombeiro militar do Distrito Federal após uma filmagem dele se masturbando dentro do próprio carro, em Formosa, ganhar as redes sociais nesta segunda-feira (24/1). Conforme apurou o Metrópoles, o homem é o sargento Lucas de Oliveira Santana.

A reportagem teve acesso a dois áudios da mulher que gravou o homem cometendo o crime de importunação sexual. Na gravação, ela relata que tinha buscado os filhos na escola, quando percebeu o ato obsceno. “Ele estava me seguindo e eu tive que virar um montão de rua”, relata.

Veja fotos do flagrante e o vídeo mais abaixo:

0

A princípio, ela achou que seria assaltada, mas, ao perceber a masturbação, resolveu filmar o ato. “Gravei, falei para ele que ia chamar a polícia e ele saiu ‘voado’. Estou tremendo toda até agora”.

Ouça o relato da vítima:

O caso foi parar na delegacia regional da cidade por denúncia anônima. Segundo José Antônio Sena, delegado responsável pela investigação, a vítima e o bombeiro são procurados. “Fomos na casa do autor hoje ainda, mas ele não estava. Já com relação à mulher, estamos tentando identificar quem é”, explica.

Segundo o delegado José Antônio, esta é a primeira denúncia que a delegacia recebe contra o bombeiro, mas há a possibilidade de existirem outras mulheres que passaram pela mesma situação. “Caso existam outras vítimas, podemos repassar a apuração para a Delegacia da Mulher aqui em Formosa”, apontou.

Veja o flagra em vídeo:

via GIPHY

O que dizem os envolvidos

Procurado, o Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF) informou que “tomou conhecimento do fato ocorrido com um militar desta corporação, nesta segunda-feira (24/01)” e “desde então vem acompanhando todos os procedimentos apuratórios”.

Segundo a nota enviada à reportagem, “em momento oportuno, se confirmada a veracidade das informações, como de praxe, tomará todas as medidas administrativas cabíveis e necessárias para o caso”.

A corporação ainda diz que “não compactua com nenhum comportamento incoerente aos preceitos morais dessa instituição”.

O Metrópoles não conseguiu contato com Lucas de Oliveira Santana.

Mais lidas
Últimas notícias