Mulher descreve terror em ônibus que tombou no DF: “Gritaria e choro”

Veículo tinha autorização para fazer viagens em circuito fechado, ou seja, sem venda de passagens avulsas. Motorista fugiu do local

atualizado 23/12/2021 15:17

Passageira de ônibus que tomou e deixou 25 feridos na DF-130Matheus Veloso/Especial Metrópoles

Uma das passageiras do ônibus que tombou na DF-130, deixando 25 pessoas feridas – entre elas um bebê de 1 ano, em estado grave – conversou com o Metrópoles e detalhou como aconteceu o acidente. Segundo a mulher, de 34 anos, tudo aconteceu muito rápido. Sem se identificar, ela diz que quando acordou o ônibus já estava virado.

Ônibus tomba e deixa 25 pessoas feridas; um bebê fica em estado grave

“Foi horrível. Era uma gritaria, choro para todo lado. Fiquei pendurada na janela, por isso machucou meu abdômen”, detalhou. Ela, bem como outras vítimas do acidente, foi atendida no Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF).

Segundo ela, outros passageiros tiveram braços, costelas e pernas quebradas. “Tem um bebê na UTI. No centro cirúrgico, por causa da cabeça. Foi muito horrível”, pontuou.

De acordo com a passageira, que embarcou em Ribeirão Preto (SP) e estava indo para Caxias (MA), o ônibus estaria em alta velocidade. “Se fosse em um barranco, acho que todo mundo teria morrido. Ali era uma avenida plana, por isso não aconteceu coisa pior”, desabafou. O acidente ocorreu em uma curva. “Na hora em que o motorista deu giro, o ônibus virou. E todo mundo foi gritando”, completou.

Dias antes do embarque, ela enfrentou dificuldade para comprar a passagem. “Eu acho que não era para ter viajado”, ponderou. Apesar dos momentos de pânico, o coração da passageira está relativamente tranquilo pelo fato de que, até o momento, não houve fatalidade no acidente.

“A gente que está naquela situação, sabe o que passa na nossa cabeça, achando que todo mundo ia morrer na hora. Então, eu estou feliz por não ter acontecido coisas piores”, afirmou, após comer uma refeição no Hospital de Base.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

O acidente

O ônibus de turismo, da empresa Prado Duraes Turismo e Transporte, tombou na madrugada desta quinta-feira (23/12), na DF-130. O motorista principal fugiu do local do acidente.

O acidente ocorreu na região do Café Sem Troco, próximo a São Sebastião. O ônibus fazia o trajeto Santa Catarina – Maranhão com 51 passageiros, de acordo com informações do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF). A corporação foi acionada às 3h55 para atender a ocorrência e deslocou oito viaturas com 29 socorristas para o local. Os bombeiros fizeram o transporte das vítimas para hospitais do DF com auxílio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que usou sete viaturas para o transporte dos pacientes.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) disse que o ônibus tem autorização para fazer viagens em circuito fechado, ou seja, sem venda de passagens avulsas. “As apurações ainda estão em andamento, entretanto, considerando o trajeto citado, de Santa Catarina para o Maranhão, e pela postura dos dois motoristas, que fugiram do local, há fortes indícios de se tratar de uma viagem realizada em circuito aberto, com venda individual de passagens, o que caracteriza transporte não autorizado pela ANTT”, disse a agência em nota.

Leia a nota completa da ANTT:

“A Agência se solidariza com os passageiros acidentados e lamenta profundamente o ocorrido. A ANTT está monitorando a situação.
A empresa PRADO DURAES TURISMO E TRANSPORTE LTDA, responsável pelo veículo de placas DJ84C02, que se envolveu no acidente hoje, 23/11/2021, na DF-130, possui autorização apenas para realizar fretamento, ou seja, está autorizada a realizar viagem em circuito fechado, sem venda de passagens.

As apurações ainda estão em andamento, entretanto, considerando o trajeto citado, de Santa Catarina para o Maranhão, e pela postura dos dois motoristas, que fugiram do local, há fortes indícios de se tratar de uma viagem realizada em circuito aberto, com venda individual de passagens, o que caracteriza transporte não autorizado pela ANTT.”

A empresa afirmou que está dando assistência a todos os passageiros, providenciou outro ônibus e pagou alimentação.

Mais lidas
Últimas notícias