*
 

“Eu avisei para vocês”. A frase, dita por Pâmela a um policial militar, indica que o duplo assassinato ocorrido na tarde desta quarta-feira (4/7) na Rodoviária do Entorno, no antigo Touring, era uma tragédia anunciada. A jovem é esposa de Welington Rodrigues Santos Silva, 22 anos, assassinado a tiros junto com a mãe, Maria Célia Rodrigues dos Santos, 38.

Abalada, a mulher tentou chegar perto do corpo do marido, mas foi contida por agentes que preservavam o local da tragédia. Grávida de nove meses e prestes a dar à luz, Pâmela – que não teve o sobrenome revelado – precisou ser acalmada por populares. “Welington, volta, meu amor”, implorava.

De acordo com o soldado Cassimiro da Polícia Militar, na semana passada, Maria Célia registrou um boletim de ocorrência alegando ter sido ameaçada pelo acusado. O motivo seria a disputa por clientes que formam as filas para entrar nos ônibus com destino ao Entorno. O incidente foi registrado na 5ª Delegacia de Polícia (área central) como lesão corporal e ameaça.

As duas vítimas trabalhavam como vendedores ambulantes e teriam sido atingidas devido a uma disputa por clientes no terminal. Uma jovem ficou ferida e foi levada ao hospital. Kerolyn Ketlen Moreira, filha de Célia e irmã de Welington, levou um tiro e foi encaminhada ao Instituto Hospital de Base, a maior unidade de saúde do Distrito Federal.

Vingança
O suspeito teria se vingado nesta quarta (4/7). Mãe e filho morreram com tiros no peito. Já a terceira vítima foi baleada no estômago. Kerolyn foi encaminhada ao hospital e contou aos policiais que o autor do crime era o rapaz envolvido no episódio de ameaça registrado na última semana. As vítimas são de Planaltina de Goiás.

Um facão foi encontrado ao lado do corpo do rapaz morto. Segundo a polícia, ele carregava a arma para se defender e já imaginava uma possível retaliação à denúncia feita pela mãe na delegacia.

A polícia já sabe quem é o autor do crime, mas a identidade não foi revelada, para não atrapalhar as investigações. Na hora do ataque, o homem estaria acompanhado de uma mulher também feirante. Ainda de acordo com a PM, testemunhas disseram que os suspeitos teriam fugido dentro de um ônibus pra Águas Lindas de Goiás.

O crime ocorreu em frente aos boxes 19 e 18, de Planaltina de Goiás, Novo Gama e Pedregal. Segundo os policiais que estão no local, a arma usada é provavelmente um revólver de calibre .22 ou .32.