Conhecida por mostrar a realidade de várias cidades por meio de fotos e textos impressionantes, a National Geographic levou ao ar, pelo site oficial, uma reportagem sobre o lixão da Estrutural, conhecido por ser o maior a céu aberto do mundo. A reportagem percorreu o local mostrando o dia a dia, os funcionários e a situação degradante de quem vive por lá.

“Estamos indo para a Estrutural, um dos bairros mais violentos do Distrito Federal. É lá que está o Aterro Controlado do Jóquei, também conhecido como “Lixão do Jóquei”, de responsabilidade do governo do Distrito Federal. Estamos a apenas 15 km de distância da Praça dos Três Poderes. É o maior lixão a céu aberto da América Latina. Nele trabalham – as fontes divergem – entre 600 e 2 600 pessoas”, diz a matéria.

Como informou o Metrópoles, o lixão recebe cerca de 2,8 toneladas de resíduos sólidos por dia e o fechamento do Lixão da Estrutural só será possível com o funcionamento pleno do aterro sanitário. Atualmente, as obras do aterro estão 61% concluídas, segundo dados do SLU.

‘Achei uma boneca!’, vibra uma das catadoras. ‘O que fará com ela?’, pergunto imediatamente. ‘Esta vou levar para a minha filha’, e sorri. A catadora, que preferiu não dizer o nome, tem 30 anos, é magra e assim como os demais está quase que completamente coberta com roupa e uma máscara improvisada feita de tecido"
National Geographic

A matéria ressalta ainda que os trabalhadores do local ganham de R$ 1,2 mil a R$ 1,5 mil por mês. “Muitos sentem vergonha de estarem recolhendo lixo. Mas não deveriam, sem eles, todos nós estaríamos em apuros. Mas a discriminação existe.”