*
 

De olho na lista tríplice que será enviada ao Palácio do Buriti para a escolha do novo diretor-geral da Polícia Civil do DF, o delegado Sérgio Bautzer lançou candidatura nas redes sociais e já foi alvo de memes. “Vou ser seu chefe”, diz uma das postagens (veja abaixo).

Com 41 anos, essa é a primeira vez que ele tenta integrar a lista, organizada pelo Sindicato dos Delegados da PCDF (Sindepo). A relação será definida na primeira semana de novembro.

Atualmente no plantão da 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas), Bautzer tenta convencer os colegas de trabalho de que pode trazer renovação. O delegado está há 13 anos na corporação e já atuou nas delegacias do Gama, Riacho Fundo, Santa Maria e no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA).

Bautzer defende melhores condições de trabalho para os delegados plantonistas, o combate ao assédio moral, o cuidado com a saúde dos servidores da ativa e dos aposentados, promoção por meritocracia, criação de núcleos de investigação, além da regulamentação da atividade de coaching exercido pelo servidor da PCDF no momento de folga.

Professor de cursos preparatórios e de legislação penal, o policial também é goleiro e escritor. Nas redes sociais, reúne cerca de 6 mil seguidores e já estampa memes que brincam com a possível nomeação como DG. Sobre as montagens, Bautzer afirma que achou a brincadeira saudável “e que pessoas públicas estão sujeitas a figurarem em memes”.

Força política
A disputa fervorosa pela chefia da Polícia Civil tem justificativa. Depois do cargo de governador, o chefe da corporação é considerado um dos mais poderosos na estrutura do governo. Passa pelo DG toda a sorte de informações estratégicas.

Em reportagem publicada nessa quarta (24/10), o Metrópoles mostrou com está os bastidores da disputa. Desde 2012, a categoria apresenta lista tríplice ao governador para indicar seus quadros preferidos. Foi justamente com base nessa pré-seleção que os últimos dois diretores-gerais (DGs), Eric Seba e Jorge Xavier, chegaram ao comando da corporação.

Reunindo 75% das intenções de voto, conforme as pesquisas têm apontado, Ibaneis Rocha (MDB) disse que manterá a tradição. Nesse contexto, cinco nomes são os mais cotados: Maurílio Rocha, Gilberto Maranhão, Robson Cândido, Victor Dan e Benito Tiezzi.

Paralelamente ao trabalho do Sindepo, o Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) também se organiza para indicar lista tríplice ao governador.