*
 

A rede de lanchonetes Burger King disse ter contratado uma empresa internacional para investigar o episódio que chocou brasilienses fãs de fast food. No último domingo (28/1), começou a circular nas redes sociais vídeo de um sanduíche com a carne infestada de larvas. A filmagem foi feita por um casal na loja da 706/707 Norte e, ao mesmo tempo que muitos internautas se mostravam indignados com a situação, outros questionaram a veracidade do episódio. A suspeita é que possa ter havido sabotagem.

Nutricionistas ouvidos pelo Metrópoles reforçam essa tese. Segundo os profissionais – que pediram para ter os nomes preservados por atuarem no setor alimentício –, o aquecimento da chapa seria suficiente para matar qualquer larva. “Pela quantidade de bichos presentes na carne, seria difícil que o funcionário responsável pela montagem do sanduíche não percebesse o problema”, disse um dos especialistas.

Segundo os nutricionistas, as larvas do vídeo são encontradas em carnes mal acondicionadas após longa exposição a agentes externos. Esse tipo de contaminação só seria possível se houvesse tempo suficiente para a mosca depositar os ovos no produto e eles se desenvolverem.

Por isso, os profissionais de nutrição suspeitam que pode ter havido manipulação do alimento, tanto por parte de um funcionário como pelos próprios clientes. Os responsáveis pelo vídeo não foram localizados para comentar o assunto.

Veja o vídeo do sanduíche com as larvas que viralizou nas redes sociais

 

Vigilância Sanitária
O caso chegou à Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde do DF, que disse ter recebido a denúncia na última terça-feira (30) e, no mesmo dia, realizou inspeção no local. De acordo com o órgão, “não foram encontrados problema e o estabelecimento apresentava boas condições sanitárias”.

Nesta quinta-feira (1°/2), a assessoria do Burger King divulgou nova nota falando sobre o caso. A rede informou estar “no início do processo para entender o que pode ter ocorrido” e também alegou que faz uso de “uma empresa de reputação internacional especializada em segurança alimentar, que visita regularmente nossos estabelecimentos”.

O estabelecimento disse ainda que acionará uma companhia internacional de investigação, que ao lado das autoridades competentes, continuará averiguando o caso.