O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) denunciou, na quarta-feira (9/1), Bruno Ferreira Conforte pelo assalto à joalheria Elite, que fica na QE 34, no Guará II. O caso ocorreu em 27 de novembro de 2018.

Na companhia de um comparsa, Bruno, que estava armado, levou do estabelecimento brincos, pingentes e correntes de prata, além de 22 relógios de várias marcas. A proprietária da joalheria foi obrigada pelos assaltantes a colocar os objetos numa sacola. Bruno e o outro criminoso fugiram em um carro com placa clonada e que era dirigido por um possível cúmplice.

Bruno foi reconhecido pelas imagens do sistema de segurança, por fotografia e reconhecimento pessoal. A apuração do caso ficou por conta da Coordenação de Crimes contra o Patrimônio da Polícia Civil do DF (Corpatri/PCDF).

O acusado foi denunciado pelo crime de roubo, com pena acrescida devido ao envolvimento de outras pessoas e ao uso de violência por arma de fogo. (Com informações do MPDFT)