*
 

O Tribunal do Júri do Recanto das Emas condenou Divino Gomes Brenhosa Junior a 10 anos de prisão por tentativa de homicídio triplamente qualificado: emprego de meio cruel, motivo torpe e feminicídio. O crime ocorreu em agosto de 2016, quando a vítima tentou romper relacionamento amoroso com o réu.

De acordo com a denúncia do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), foi empregado meio cruel devido à brutalidade da ação do réu, que desferiu 17 golpes de faca contra Amanda Rodrigues Fernandes, que tinha 19 anos na época do crime.

A Promotoria de Justiça também sustentou o pedido de condenação por feminicídio porque o crime foi praticado com violência doméstica e familiar contra a mulher. O MPDFT recorreu para aumentar a pena do réu, principalmente porque a vítima perdeu parte dos movimentos de um braço e de uma das mãos.

Entenda o caso
Em 7 de agosto de 2016, na Quadra 802 do Recanto das Emas, Divino entrou clandestinamente na casa da vítima. Apesar dos pedidos para que saísse, ele agrediu Amanda com um soco e diversas facadas. Vizinhos ouviram os gritos da mulher e a encontraram caída no chão e ensanguentada. O socorro foi acionado e a mulher precisou ser internada.

Na época dos fatos, Divino tinha 25 anos. Ele e Amanda se relacionaram por cerca de três meses sem registros de episódios de violência, até que ela manifestou desejo de terminar o namoro. Inconformado, o rapaz a seguiu e a agrediu em uma festa. No dia seguinte, ocorreu a tentativa de homicídio. O réu respondeu ao processo preso e deverá cumprir a pena em regime inicialmente fechado. (Com informações do MPDFT)

 

 

COMENTE

feminicídioviolência contra a mulher
comunicar erro à redação

Leia mais: Justiça