*
 

O Tribunal do Júri de Santa Maria condenou, na sexta-feira (30/11), Maycon Phablo Moreira Oliveira por ter atropelado, de propósito, com um micro-ônibus (foto em destaque), os irmãos Adriano e Adriana Ribeiro Félix. Em decorrência dos ferimentos, eles morreram. Outras duas pessoas conseguiram desviar do agressor. O caso ocorreu no Carnaval de 2017. A pena foi fixada em 28 anos e 6 meses de prisão em regime inicialmente fechado, sem direito a recurso em liberdade.

Os jurados acataram as qualificadoras apresentadas pela denúncia do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT): motivo fútil e recurso que dificultou a defesa das vítimas. A promotoria avalia ainda se irá recorrer da decisão para solicitar o aumento da pena.

Conforme o MPDFT, Maycon e as quatro vítimas haviam passado a noite bebendo. Embriagado, ele passou a incomodar os demais e levou uma rasteira de um deles. O réu tentou agredi-lo, mas foi contido pelos outros.

Ele deixou o local fazendo ameaças ao grupo e voltou momentos depois, dirigindo o micro-ônibus que usou para atropelar as vítimas. Segundo a denúncia, ele deu ré duas vezes para passar por cima dos irmãos. A mulher morta por Maycon era mãe e deixou quatro filhos. (Com informações do MPDFT)