Acusado de estuprar jovem após festa tem prisão preventiva decretada

Para a juíza responsável pelo caso, “o modus operandi adotado na execução do delito retrata a periculosidade do autuado"

atualizado 09/04/2019 7:35

ISTOCK

O homem acusado de estuprar uma jovem de 22 anos no domingo (7/4), em Ceilândia, teve prisão preventiva decretada pela juíza Lorena Alves Ocampos, da 3ª Vara Criminal da região administrativa, durante audiência de custódia realizada nesta segunda-feira (8). Ele é suspeito de ter cometido o crime após sair de uma festa na companhia da vítima para comprar bebidas.

Para a magistrada, “o modus operandi adotado na execução do delito retrata a periculosidade do autuado”, que, segundo a juíza, teria atraído a vítima para sua residência e “lá, com agressividade, veio a praticar os atos sexuais”.

De acordo com a juíza, houve conjunção carnal e “tentativa de penetração anal”. “As circunstâncias demonstram a extrema gravidade do fato, não tendo como se falar em liberdade com fixação de outras medidas, que se mostram insuficientes ao caso. O fato é grave e a prisão se mostra necessária”, disse na decisão.

O caso
De acordo com o depoimento da vítima, a intenção dela era ir até uma distribuidora de bebidas próxima ao local, mas o suspeito mudou a rota e a levou até sua casa, no Setor P Sul, onde cometeu o crime.

Ela contou aos policiais que foi levada até a casa dele e forçada a manter relações sexuais. Ao ser acionada, a Polícia Militar encontrou o homem bêbado e nu, ainda na cama, onde teria sido cometido o crime. A mulher foi até a delegacia registrar ocorrência. O agressor acabou preso.

Mais lidas
Últimas notícias