Governo planeja construção de creches em quatro áreas rurais do DF

GDF definiu os terrenos e vai licitar obras de adaptação. Iniciativa vai beneficiar mais de mil famílias

atualizado 19/05/2021 14:41

Alunos em crechesHugo Barreto/Metrópoles

O Governo do Distrito Federal (GDF) anunciou, nesta quarta-feira (19/5), o plano de implementação de creches em comunidades rurais, como nos núcleos Jardim II, no Paranoá, e nos de São José, Pipiripau e Taquara, em Planaltina. O investimento é de R$ 1 milhão.

Pioneiro na história do DF, o projeto vai beneficiar mais de mil famílias que moram nas quatro localidades. As creches do Jardim II, São José e Pipiripau estão com a verba garantida e previsão de iniciar as obras ainda neste ano, enquanto a de Taquara, para 2022.

0
Trabalho conjunto

A implementação das creches é realizada pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater), que, com a Secretaria de Agricultura (Seagri), mapeia a região agrícola do DF para expandir a iniciativa. Quando estiverem prontas, as creches ficarão sob gestão da Secretaria de Educação (SEE).

A presidente da Emater, Denise Fonseca, destacou que o projeto chega às comunidades rurais com parceiro para as famílias de agricultores.

“Vai melhorar a segurança das crianças”, lembrou. “Já colhemos muitos relatos de acidentes nas plantações. A criança da área rural precisa ter o mesmo tratamento que a criança da área urbana”.

A Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) cedeu os terrenos onde funcionarão as creches. A licitação para adequação dos prédios e a consequente construção das unidades ficará a cargo da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) e deve ser lançada nos próximos dias.

O governador Ibaneis Rocha (MDB) enfatizou a importância das emendas parlamentares na gestão do orçamento distrital. “Quero agradecer a todos os parlamentares que têm ajudado o governo com a destinação de recursos para viabilizarmos as obras para nossa população”, ressaltou.

Para a construção das creches, os deputados distritais João Cardoso, Martins Machado e Júlia Lucy, destinaram R$ 350 mil, cada um, em emendas.

Últimas notícias