GDF anuncia concurso público para professor efetivo em 2021

Secretaria de Educação pretende chamar ainda neste ano mais profissionais para ocupar vagas em aberto na rede pública de ensino

atualizado 28/09/2020 22:00

Michael Melo/Metropoles

A Secretaria de Educação do Distrito Federal terá novo concurso público em 2021, mas não há previsão do total de vagas. Ainda em 2020, a pasta vai chamar candidatos que foram aprovados em exames passados para que ocupem cargos em aberto na rede pública de ensino.

“Em 2021, tem concurso para professor efetivo”, assegurou o secretário de Educação, Leandro Cruz, em live realizada nesta segunda-feira (28/9). Conforme o gestor, as provas da nova seleção devem ocorrer até o fim do próximo ano. A pasta ainda não definiu a quantidade de vagas a serem oferecidas.

Além das tratativas para o próximo concurso público da Educação, também em 2020 a pasta vai encaminhar para a Secretaria de Economia do DF o pedido de nomeação de profissionais para ocuparem as vagas que estão em aberto.

Convocação para três cargos

Nesse sentindo, a Educação pretende nomear, ainda neste ano, 185 professores em vagas que não foram preenchidas na última convocação de aprovados. Neste ano, a pasta chamou 821 concursados. As antigas nomeações ficarão sem efeito para o ingresso dos novos profissionais, de acordo com o anunciado por Leandro Cruz.

Ainda conforme o titular da Educação, em 2020 serão nomeados, além de professores, analistas e profissionais de assistência à educação.

Embora não tenha dito o quantitativo de docentes que serão chamados, Leandro Cruz antecipou que, apenas na carreira de assistência à educação, serão convocados 735 profissionais. Para o cargo de analista, a estimativa são 35. Desse total, serão chamados 24 psicólogos para reforçar os quadros da educação pública.

Entre os 735 profissionais de assistência à educação,  553 ocuparão postos de apoio administrativo, 97 serão monitores e 85 secretários escolares.

Em janeiro de 2021, a pasta também lançará processo seletivo para a seleção de professores temporários. Os aprovados serão incluídos em cadastro e serão convocados conforme a necessidade da rede pública de ensino.

De acordo com a pasta, serão convocados professores efetivos para repor vagas abertas por aposentadorias ou falecimentos. Mas até segunda-feira (28/9), este número ainda estava sendo calculado.

Para Cruz, os novos servidores são fundamentais neste momento de enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. As aulas presenciais na rede pública de ensino, contudo, estão suspensas em virtude da pandemia e sem previsão de retorno neste ano.

 

Últimas notícias