Vídeos. Após forte explosão, metrô volta a funcionar normalmente

Segundo a Companhia do Metropolitano, um curto-circuito na parte elétrica causou a falha, que interrompeu o sistema na quarta (31/10)

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 01/11/2018 7:56

Trens do metrô deixaram de circular por três horas na noite de quarta-feira (31/10) após pane provocar explosão na Estação Águas Claras. Em função do episódio, passageiros ficaram assustados e deixaram o local às pressas. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas ninguém se feriu. De acordo com a assessoria da Companhia do Metropolitano, o sistema está funcionando normalmente nesta quinta (1º/11) com 24 composições.

Com base em informação da empresa, um curto-circuito no sistema elétrico causou a explosão. Conforme apontam as investigações preliminares, galhos que caíram nos trilhos, por causa da chuva, atingiram o cabo de energia de um dos trens. O veículo danificado passará por perícia a fim de que sejam apurados os motivos da falha.

A explosão foi registrada às 18h55. O sistema teve o serviço restabelecido às 22h15. Por questão de segurança, após o trem parar na plataforma, os passageiros do carro seguinte precisaram descer dos vagões. Houve interrupção da energia e paralisação parcial do funcionamento do metrô.

Quem embarcava na Estação Central tinha obrigatoriamente de desembarcar na Estação Feira. Já os usuários que pegavam o transporte em Samambaia ou Ceilândia só poderiam ir até a Estação Águas Claras. Um dos carros do Metrô teve de ser rebocado e passará por inspeção.

Veja os vídeos:

Trânsito lento
O incidente deixou a cidade de Águas Claras tumultuada. Sem a circulação de trens na região administrativa, as ruas ficaram mais engarrafadas do que o normal.

Últimas notícias