Festa de fim de semestre da UnB termina com um esfaqueado na Asa Norte

Evento regado a bebidas alcoólicas reuniu 1,5 mil pessoas e bloqueou a 408 Norte

ReproduçãoReprodução

atualizado 07/12/2018 6:45

Uma pessoa foi esfaqueada em festa que reuniu aproximadamente 1,5 mil pessoas na 408 Norte, no evento que marca o fim do semestre dos estudantes da Universidade de Brasília (UnB), na conhecida quadra boêmia frequentada por alunos da instituição de ensino. Por volta das 22h dessa quinta-feira (6/12), a Polícia Militar foi chamada para intervir no tumulto e, cerca de uma hora depois, o grupo se dispersou.

A PMDF prendeu dois suspeitos, mas não revelou a identidade dos detidos. Não foram informados o nome e o estado de saúde da vítima, que foi levada pelo Corpo de Bombeiros para o Instituto Hospital de Base (IHB) com corte na altura do ombro e ferimento na cabeça. O episódio é investigado pela 5ª Delegacia de Polícia (Área Central).

Com a confusão na quadra, alguns comerciantes se assustaram com o comportamento dos festeiros e fecharam as portas dos estabelecimentos.

Veja como estava a quadra antes da confusão:

Outros casos 
Em agosto, um crime semelhante ocorreu na mesma quadra. Na ocasião, uma briga de bar terminou com um homem esfaqueado e o agressor ferido após ser golpeado com uma garrafa de vidro na cabeça.

A confusão teria sido motivada por uma desavença antiga entre os dois, conforme informou a Polícia Militar à época. Quando a equipe da PMDF localizou o autor das facadas, na 608 Norte, ele estava a ponto de ser linchado por pessoas que presenciaram o crime.

Durante a abordagem, o homem ainda tentou esfaquear um soldado da corporação, mas foi imobilizado e desarmado com técnicas de defesa pessoal.

Já em agosto de 2017, um jovem de 19 anos foi espancado após a festa Calourada, promovida no mesmo local. O Corpo de Bombeiros transportou a vítima para o Hospital Regional da Asa Norte (Hran).

Região perigosa
O lugar onde ocorreu o esfaqueamento nessa quinta (6) fica a poucos metros do prédio em que a servidora do Ministério da Cultura Maria Vanessa Esteves, 55 anos, foi covardemente assassinada com uma facada nas costas na noite de 8 de agosto do ano passado.

À época, o Metrópoles mostrou que comerciantes estavam preocupados com a ação de bandidos na quadra. Eles agem a qualquer hora do dia, armados, ameaçam as vítimas, arrombam os cadeados das grades e entram pelo subsolo das lojas. A tática evita flagrantes de câmeras de segurança das ruas e não chama atenção da polícia e de populares.

Doze horas antes de Maria Vanessa ser morta à facada, o salão de beleza Luiz Cabeleireiro, na 407 Norte, foi alvo de criminosos. De acordo com o dono, Luiz Silva Gonzaga Filho, 49, por volta do meio-dia, dois homens entraram armados no estabelecimento. Os bandidos renderam o proprietário e duas funcionárias. A ação foi rápida.

Outro comerciante da 408 contou, em um grupo de WhatsApp, que foi alvo de uma tentativa de assalto um dia antes da morte de Maria Vanessa.

Últimas notícias