O ato de coragem da vendedora de carros e lutadora de muay thai nas horas vagas Rute Bento da Silva, 31 anos, ganhou repercussão e rendeu elogios a ela pela bravura – embora a polícia não recomende à população reagir a assaltos.

A comerciante conseguiu imobilizar um homem que tentou roubá-la, próximo à concessionária onde trabalha, no Trecho 1 do Setor de Indústria e Abastecimento (SIA) do Distrito Federal.

Veja vídeo:

O caso ocorreu na tarde desta terça-feira (19/2). Ao Metrópoles, a lutadora disse que, quando chegava no trabalho, por volta das 7h30, foi surpreendida pelo homem. “Estacionei meu carro, ele abriu a porta traseira, puxou meu cabelo e anunciou o assalto.”

Inicialmente, Rute não resistiu ao assalto, mas, ao observar que o bandido não estava armado, decidiu “partir para cima do ladrão”. “Ele me pediu o celular, minha bolsa e a chave do carro. Olhei pelo retrovisor, vi que ele estava segurando meus pertences e, com a outra mão, meu cabelo. Decidi sair do carro, abri a porta e comecei a agredi-lo”, contou.

Mesmo agora, com a “cabeça fria”, a lutadora, que pratica a arte marcial há pelo menos oito anos, diz não ter se arrependido da decisão tomada. “Só fiz porque ele não estava armado, mas não me arrependo do que fiz. Com certeza eu faria de novo.”

Títulos
Detentora de um cinturão na categoria para atletas de até 65 kg em campeonato realizado em Planaltina de Goiás, Rute pretende participar das seletivas nacionais, no Rio de Janeiro, para o Mundial de Muay Thai que será realizado em julho deste ano. Ela quer disputar na categoria até 60 kg.

Material cedido ao Metrópoles

Além do cinturão, a vendedora já venceu campeonatos no DF e no Entorno

 

Regime semiaberto
Procurada pela reportagem, a Polícia Civil disse que o autor do crime foi conduzido pela Polícia Militar após ter sido contido por Rute.

A corporação também informou que o suspeito cumpria pena em regime semiaberto, no Centro de Progressão Penitenciária (CPP), pelo crime de estupro.