Família procura mulher que foi vender celular e desapareceu no DF

Ana Dias foi vista pela última vez na Rodoviária de Sobradinho por volta das 12h de quarta-feira (19/12)

Material cedido ao MetrópolesMaterial cedido ao Metrópoles

atualizado 24/12/2018 14:55

A família de Ana Dias de Castro, 37 anos, está angustiada. A mulher saiu de casa na última quarta-feira (19/12) para vender um celular e desapareceu. Ela foi vista pela última vez na Rodoviária de Sobradinho, por volta das 12h.

Desde então, os parentes não souberam do paradeiro dela. Segundo o marido, o caminhoneiro Uendel Almeida de Araújo, 41, Ana Dias não detalhou quem iria encontrar. “Não temos notícia de nada”, lamentou.

A mulher vestia camiseta branca, calça jeans e sapatilha preta. Ela levou, além do aparelho telefônico, R$ 20. “Não estava com a habilitação nem com a identidade”, disse Uendel.

O homem diz ter telefonado para o celular da esposa, mas não conseguiu contato com ela. “Tentei ligar, mas não deu nada. Mandei mensagem, que chegou no dia 21 [sexta-feira]. Não sei se foi lida ou não”, contou.

Ana DIas mora com o companheiro e dois filhos: um de 22 anos e o outro de 12. A outra filha dela, de 20 anos, reside com a avó paterna.

 

De acordo com Uendel, Ana Dias sofre de depressão e passa por acompanhamento médico. Porém, estava sem tomar remédio porque a mãe sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) recentemente. “Ela estava cuidando da mãe”, pontuou.

Ajude
O desaparecimento foi registrado na 35ª DP (Sobradinho II). Quem tiver informações sobre Ana Dias pode entrar em contato com a família por meio dos telefones: (61) 9 9107-6433, 9 8254-9283 e 9 9631-1836.

Últimas notícias