*
 

O ano começou com aumento no número de estupros. Em janeiro de 2018, as delegacias registraram 61 casos contra 59 no mesmo período do ano passado. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, porém, esses registros incluem as ocorrências de meses anteriores. Os do primeiro mês do ano tiveram redução, de 57 para 40.

Outro crime que aumentou no período foi de furto em veículos. O número de ocorrências passou de 1.012 para 1.046, ou 3,4% a mais em janeiro deste ano contra o mesmo mês de 2017. Já o total de roubos a pedestres caiu 13,9%, passando de 3.071 para 2.643.

Janeiro teve o menor índice de homicídios já registrado no Distrito Federal desde o início da série histórica, em 2000. Foram 32 casos contra 41 no mesmo período de 2017. Uma queda de 22%. Em relação ao período com maior número de ocorrências, em 2010, a diferença é de 63 notificações. Naquele ano, foram registrados 95 homicídios no mês de janeiro.

O secretário de Segurança, Edval Novaes, disse que o DF “começou com o pé direito”. “Conseguimos baixar ainda mais os índices, fazendo com que tivéssemos 16,3 homicídios para cada 100 mil habitantes. Tivemos dois casos a mais registrados de estupro. Quando trabalhamos a data do fato e não do registro, temos redução dos casos”, ressaltou.

Mortes no trânsito
Outro dado que chamou atenção foi o aumento do número de mortos no trânsito em janeiro deste ano. Foram 11 a mais em comparação com o mesmo período de 2017. “Sete delas se concentram em três acidentes”, disse Glauber Peixoto, diretor de Policiamento e Fiscalização de Trânsito do Detran-DF.

No primeiro mês de 2018, foram 31 óbitos nas vias contra 20 no mesmo mês do ano passado. “Tivemos um aumento no número de mortes que interrompeu 13 meses de queda. Isso se explica por causa do período chuvoso mais intenso em janeiro deste ano comparado a janeiro do ano passado”, destacou Peixoto.

De acordo com ele, o Detran já iniciou medidas para reduzir esse índice. “Principalmente, neste período carnavalesco, que começa mais cedo. Temos reduzido velocidade de vias e implantado barreiras e radares inteligentes em pontos específicos, como o Gama e a via contorno do Guará”, destacou.