*
 

Simone de Morais, 40 anos, foi presa na manhã desta quarta-feira (7/3) na QNL 11, em Taguatinga Norte, por aplicar golpes em idosos. Segundo a Polícia Civil, pelo menos seis vítimas já foram identificadas. Todas têm mais de 70 anos e sofreram prejuízo de pelo menos R$ 200 mil.

Segundo o delegado-chefe da 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga), Paulo Henrique Almeida, a mulher se passava por funcionária de banco para ganhar a confiança de idosos. Depois, tentava seduzi-los, dizendo que sempre se interessou por homens mais velhos. Um deles chegou a levá-la em casa e apresentá-la à família. A partir daí, começava a aplicar os golpes.

Há várias imagens em que a acusada leva as vítimas ao banco para sacar dinheiro. O maior golpe identificado até agora foi de R$ 75 mil. Simone estava em prisão domiciliar por uma condenação, em 2011, por estelionato. “Ela riu na cara da Justiça, pois continuava a aplicar os golpes, confiando na impunidade”, disse o delegado.

 

Entre as vítimas, está um senhor de 96 anos. A mulher gastava o dinheiro com produtos como sapatos, bolsas e até mensalidade escolar dos quatro filhos. Uma das pessoas que caíram na lábia da estelionatária é mulher e foi aliciada em uma igreja evangélica. A criminosa se aproveitou de uma doença para se aproximar dela.

Segundo o delegado, ao ser perguntada sobre os crimes, Simone afirmou que “apenas pegava o dinheiro emprestado e não devolvia”. Segundo a polícia, a mulher não fazia questão de se esconder. “Falou, inclusive, para um dos idosos, que ele podia denunciar, pois não iria dar em nada”, afirmou um dos investigadores do caso.