Escolas públicas do DF manterão ensino remoto. Aulas voltam dia 8

O decreto que libera as atividades em instituições privadas de ensino não se aplica à rede do governo

atualizado 05/03/2021 17:33

Aluno em escolaRafaela Felicciano/Metrópoles

As escolas públicas do DF manterão a previsão de aulas exclusivamente remotas para os 486 mil estudantes matriculados na rede. O decreto assinado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) , nesta sexta-feira (5/3), libera as aulas presenciais somente nas escolas particulares de Brasília, a partir da próxima segunda-feira (8/3).

O secretário-executivo da pasta de Educação na capital, Fábio Sousa, enfatizou ao Metrópoles que a decisão para a rede pública está mantida. “As aulas voltam, em 8 de março. Somente no dia 23 a secretaria voltará a analisar os casos de Covid-19, a vacinação e uma nova decisão pode ser tomada. Nós somos uma rede. As escolas privadas podem optar em abrir só algumas ou em tomar medidas isoladas, a rede pública não. Temos meio milhão de alunos”, ressaltou Fábio Sousa.

A rede pública tem hoje 686 escolas. Os 32 mil professores, entre efetivos e temporários, vão ministrar as aulas de casa, a partir da plataforma Escola em Casa, usada pela Secretaria de Educação em 2020, devido a pandemia.

0
Decisão

A capital do país está em lockdown desde o último domingo (28/2). O governador adotou essa restrição após a ocupação dos leitos de UTI ultrapassar a taxa 90%. Durante a semana, o Executivo local abriu novas unidades para atendimento de pacientes com Covid-19.

O novo decreto desta sexta-feira revoga incisos do documento anterior, publicado na semana passada, que previa a suspensão das atividades educacionais presenciais em todas as creches, escolas, universidades e faculdades, da rede de ensino privada até 15 de março. A abertura das academias também volta a ser permitida, a partir da próxima segunda-feira.

Últimas notícias