Escolas públicas do DF começam a cobrar presença e avaliação

Educação trabalha para que professores e os quase 460 mil estudantes da rede de ensino do Distrito Federal tenha pacote gratuito de dados

atualizado 13/07/2020 7:34

Dênio Simões/Agência Brasília

A partir desta segunda-feira (13/7), a Secretaria de Educação do DF passará a aplicar avaliações e a dar presença aos estudantes matriculados mediante produtividade. As aulas remotas voltam para os quase 460 mil estudantes da rede pública de ensino do Distrito Federal.

Começa a ser obrigatória a participação do aluno no programa Escola em Casa DF, com aferição de presença dos alunos de acordo com a realização das atividades propostas pelos professores.

Os acessos serão feitos pelo aplicativo Google Sala de Aula. Quem não tiver conexão à internet pode solicitar as atividades de ensino por meio de material impresso, que vai ser entregue pelas próprias escolas.

A cada 15 dias, as atividades dos alunos devem ser entregues aos colégios para que os professores possam avaliá-las. A presença, nesse caso, será aferida conforme o retorno dos deveres propostos.

“Vamos enfrentar esse desafio juntos, unidos em defesa do ensino público, gratuito e de qualidade no Distrito Federal”, destaca o secretário de Educação, Leandro Cruz.

A Educação trabalha para conseguir disponibilizar o pacote gratuito de dados aos estudantes e professores. A expectativa da pasta é de que o lançamento ocorra até o fim deste mês.

Para fazer o uso da plataforma, o estudante precisa primeiro entrar no endereço www.escolaemcasa.se.df.gov.br e, então, fazer o login com o e-mail cadastrado pela Secretaria de Educação e colocar a senha. O e-mail do estudante é formado por: primeiro nome + código do estudante (disponível no boletim escolar) [email protected] .

Em casos de problema com o e-mail cadastrado, é preciso procurar a secretaria escolar da unidade.

0

Últimas notícias