Mulher que ateou fogo em companheira é presa após vítima acordar do coma

Autora do crime forneceu identidade falsa ao dar entrada com a vítima no HRAN e disse que tudo foi um acidente

atualizado 18/09/2020 21:38

mulher queimadaPCGO/Divulgação

Uma mulher que ateou fogo na companheira por ciúmes foi presa, nesta sexta-feira (18/9), após a vítima conseguir, ainda de dentro do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), entrar em contato com familiares. Segundo a Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), a criminosa passou nome falso e afirmou que a namorada não tinha familiares, no intuito de evitar que alguma suspeita fosse levantada.

A autora passou cerca de um mês mantendo a mentira. Ela dizia apenas que havia acontecido uma acidente. Como a mulher queimada se encontrava em estado grave e passou por diversas cirurgias, ainda não tinha condições de contar os verdadeiros fatos.

Depois de acordar, a vítima conseguiu entrar em contato com a irmã, que pediu socorro à Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Planaltina de Goiás (GO), onde a vítima morava.

Diante da gravidade do caso, o delegado titular do Grupo de Repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri) de Formosa, José Antônio Machado Sena, pediu a prisão preventiva da autora. A medida foi deferida e a mulher acabou detida.

0

Últimas notícias