*
 

O boato de que Misael Pereira, 19 anos, teria se matado na cadeia municipal de Alexânia (GO) movimentou o município goiano na tarde desta sexta-feira (10/11). Uma multidão se concentrou em frente ao presídio para saber notícias do assassino da estudante Raphaella Noviski, 16 anos. O jovem, contudo, está vivo e será transferido para a unidade prisional de Valparaíso (GO), no Entorno do DF.

Na tarde de quinta (9), o juiz da comarca de Alexânia, André Costa Jucá, assinou a decisão para o recambiamento de Misael. Por motivo de segurança o magistrado não informou quando nem que horas ocorrerá a transferência.

O caso
Raphaella Noviski foi morta por volta das 8h da última segunda-feira (6/11), enquanto assistia a uma aula no Colégio Estadual 13 de Maio. Misael pulou o muro da escola e conseguiu entrar na sala de aula. Após o crime, ele foi preso pela Polícia Militar da cidade e confessou o assassinato. O rapaz deve responder por feminicídio e, caso seja condenado, pode pegar até 30 anos de reclusão.

Misael não é aluno do colégio e teve dificuldade para achar a vítima. Saiu perguntando para os outros estudantes e, quando a encontrou, disparou contra a menina. A delegada Rafaela Azzi, que cuida do caso, afirmou ao Metrópoles que Misael admite ter disparado 11 vezes contra o rosto da vítima. Ele usava máscara quando entrou na escola. Do lado de fora, Davi José de Souza, amigo da família de Misael, o esperava em um carro.

A investigadora acrescentou que o suspeito não demonstrou arrependimento. No interrogatório, segundo ela, o rapaz disse que havia tentado presentear a jovem. “Ela não estaria dando moral a ele. Ou seja, indício de crime passional”, afirmou a delegada.

 

 

COMENTE

AlexâniaMisaelRaphaella
comunicar erro à redação