Com as bênçãos de Reguffe e Huck, candidatos apostam na renovação

Postulantes do DF se agarram a discurso de conduta ética e de austeridade para ganhar eleição

atualizado 04/10/2018 15:25

Facebook

Uma nova geração de candidatos do Distrito Federal tenta chegar ao Poder Legislativo se agarrando a nomes bem aceitos pelos eleitores, sem passado maculado por escândalos e polêmicas. Um dos personagens que mergulhou de cabeça nas eleições, com o discurso de mudar o jeito de se fazer política no Brasil, foi o apresentador Luciano Huck. Em tempos de dificuldades no financiamento de campanhas, o global tem investido fortemente em candidaturas que, na visão dele, têm predicados importantes para a renovação de bancadas dos parlamentos federal e regionais.

Em Brasília, pelo menos três candidatos receberam doações do artista. Selecionados pelo RenovaBr, projeto apadrinhado por Huck para formar novas lideranças políticas, os postulantes a deputado distrital Pedro Ivo (PPS), Daniel Oliveira (PPS) e Dra. Fabiana Mendes (PPS) receberam R$ 5 mil cada como aposta do apresentador global.

“Ele [Luciano Huck] acredita no RenovaBR porque advoga por outra política. A gente precisa ter uma catarse, recuperar a capacidade de pensar no futuro. É nesse contexto que observamos tanto o apoio do Huck como de outras pessoas”, afirmou o idealizador do projeto, o empresário Eduardo Mufarej.

Disputa acirrada
A ajuda pode ser considerável para a corrida eleitoral em busca de votos, visto que há, em média, 40 concorrentes para cada uma das 24 cadeiras da Câmara Legislativa do DF e quase 24 postulantes disputando cada uma das oito vagas para a Câmara dos Deputados.

No cenário local, na tentativa de herdar parte do espólio eleitoral de mais de 826 mil votos (57,61% do total) conquistados pelo senador José Antônio Reguffe (sem partido) em 2014, candidatos a cargos proporcionais mantêm sintonia com os ideais do parlamentar a fim de conquistar o apoio dele.

A estratégia tem lógica. Além de se tratar de uma campanha que naturalmente favorece os atuais mandatários, os neófitos buscam a chancela da popularidade de Reguffe para convencer o eleitorado sobre a capacidade de ocupar o parlamento.

Confira alguns candidatos que tornaram públicos os apoios recebidos:

0

 

Protocolo de compromissos
Ter Reguffe como cabo eleitoral exige uma pauta de compromissos mínimos. Entre os itens, redução de gastos do mandato, votar sempre contra aumento de impostos, não indicar cargos para o Executivo, destinar emendas ao orçamento exclusivamente para saúde, educação e segurança, além de cumprir o mandato integralmente. Atualmente, 10 candidatos a deputado distrital e três postulantes à Câmara dos Deputados receberam oficialmente o apoio do senador. Todos assinaram o “protocolo Reguffe” de conduta parlamentar.

Procurado, Reguffe não foi encontrado para comentar a seleção de candidatos. Contudo, em vídeos amplamente divulgados, o senador pelo DF afirma estar disposto a contribuir para o processo de renovação política nas eleições do dia 7 de outubro.

Conheça itens do “protocolo Reguffe”:

  • Compromisso de não aceitar salários extras;
  • Corte de gastos com pessoal;
  • Reduzir em mais da metade verba para pagamento de assessores;
  • Ser contra aumento de impostos;
  • Não ocupar e não indicar cargos no Executivo;
  • Destinação de emendas exclusiva para saúde, segurança e educação;
  • Ser contra viagens pagas;
  • Cumprir o mandato inteiro, sem se licenciar;
  • Fim da verba indenizatória.

Últimas notícias