Efeito pandemia: faculdade particular do DF demite ao menos 50 professores

Em nota, UDF confirmou demissões, que chamou de "adaptação de custos". Só na psicologia, 10 docentes teriam sido demitidos

atualizado 29/06/2020 20:56

Alunos do Centro Universitário UDF foram às redes sociais protestar contra demissões de professores da instituição de ensino superior. Segundo os estudantes, cerca de 50 docentes teriam sido desligados da faculdade nesta segunda-feira (29/06): 10 deles apenas no curso de psicologia.

A medida, de acordo com os relatos dos alunos, viria para reduzir as despesas da faculdade em meio à crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus.

Além dos desligamentos, a UDF também anunciou a redução da carga horária das equipes e opera na modalidade de ensino à distância. Vale lembrar que as aulas de toda rede de ensino estão suspensas desde 11 de março, por decreto do Governo do Distrito Federal (GDF).

Conforme relatos de estudantes ao Metrópoles, foram desligados justamente os professores mais experientes e com mais idade, que se empenharam por preparar material on-line para os estudantes no período sem aulas presenciais. Agora, a Cruzeiro do Sul, de São Paulo, ficaria encarregada de gravar as aulas on-line.

Confira as publicações nas redes sociais: 

0
“Adaptação de custos”

Em nota, a assessoria de imprensa da faculdade confirmou as demissões, que chamou de “adaptação de custos”. “A Cruzeiro do Sul Educacional tem evitado tomar medidas mais drásticas, mesmo sofrendo com o aumento expressivo da inadimplência e da evasão, resultados do impacto da pandemia no emprego e na renda de seus alunos e famílias”, defendeu. A UDF, porém, não confirmou o total de docentes desligados.

Ainda conforme a instituição de ensino superior, os cortes no pessoal visam “preservar minimamente a saúde financeira, a qualidade de sua operação e a pontualidade dos seus compromissos.”

“A Cruzeiro do Sul Educacional reconhece e agradece a valiosa contribuição dos colaboradores que estão, neste momento difícil para todos, sendo desligados”, concluiu a faculdade.

Últimas notícias