Brasília terá primeira pós-graduação de empreendedorismo social

Curso Lato Sensu da UDF tem 18 meses de duração e visa preparar profissionais e gestores para inovar e impactar com negócios sociais

Getty ImagesGetty Images

atualizado 17/01/2020 18:34

Construir um negócio que visa não apenas o lucro, mas também resolver problemas sociais e ambientais, além de promover a cidadania na região em que vive. Se antes, o empreendedor tinha que escolher entre mudar o mundo ou ganhar dinheiro, agora ele pode optar pelos dois. Essa é a proposta por trás do chamado empreendedorismo social, movimento que tem a intenção de reunir empresas e startups que desejam contribuir, de alguma forma, com o mundo, causando impacto positivo na sociedade.

Segundo levantamento da Ande Brasil (Aspen Network of Development Entrepreneurs), uma rede de empreendedores de países em desenvolvimento, esse mercado movimenta US$ 60 bilhões em todo o mundo. De olho nessa nova realidade, Brasília acaba de receber o primeiro curso de pós-graduação Lato Sensu focado em capacitar profissionais para atuarem neste novo e promissor setor.

O Centro Universitário UDF lança, em 13 de março, o curso Impacto, Inovação e Empreendedorismo Social. As aulas, oferecidas ao longo de 18 meses e divididas em cinco módulos, serão ministradas com metodologia ativas, contextualizadas com a realidade regional/nacional e inseridas no ecossistema de impacto do DF e Entorno.

De acordo com a instituição, a pós tem como público-alvo empreendedores, profissionais do serviço público e de organizações como universidades, fundações, institutos, entre outras, líderes de organizações sociais, culturais e religiosas, além de intraempreendedores da iniciativa privada.

A matriz curricular contempla cinco diferentes eixos:
1) Contextual

  • Impacto social e ambiental: perspectivas e tendências
  • Setores da economia e possibilidades de impacto
  • Empreendedorismo e inovação com foco social

 

2) Comportamental

  • Inteligência intrapessoal
  • Inteligência interpessoal
  • Inteligência sistêmica

 

3) Técnico (problema, solução, gestão e evolução)

  • Problemas sociais e ambientais I: investigação, identificação, análise e compreensão
  • Problemas sociais e ambientais II: contextos local e regional
  • Gestão financeira orçamentária
  • Investimentos de impacto, captação de recursos e financiamento
  • Marketing e vendas
  • Gestão: tração, escala, maturidade e pivotar
  • Criatividade: ferramentas e técnicas
  • Inovação social e tecnologias sociais
  • Teoria de mudança e modelo de negócio
  • Piloto e produto mínimo viável
  • Avaliação e impacto

 

4) Contemporâneo

  • Futurismo
  • Ecossistema empreendedor: atores, relações e posicionamento
  • Advocacy

 

5) Lançamento da iniciativa de impacto

  • Storytelling e pitch
  • Mentorias
  • Banca final

 

Os encontro presenciais ocorrerão às sextas-feiras (19h às 22h30) e sábados (8h30 às 17h), num total de 390 horas. As matrículas já estão abertas e o investimento é de 18x de R$ 890. Mais informações no site do curso.

Últimas notícias