*
 

Primeiro colocado do Vestibular 2018 da Universidade de Brasília (UnB) nas vagas destinadas ao campus Darcy Ribeiro, na Asa Norte, Fabrício Costa de Faro Campos, 18 anos, resumiu a aprovação em uma palavra: “Alívio”. O rapaz contou que estudou por um ano e meio para realização do sonho e teve de abrir mão de diversões para alcançar o objetivo.

“Apesar disso, eu soube conciliar bem o tempo de estudo e descanso. Saía com amigos uma vez por semana, quando o dia estava mais tranquilo. Se exagerasse nos estudos, ficaria nervoso e não faria a prova direito”, revelou. Fabrício reservou, pelo menos, 11 horas diárias para se dedicar.

“Começava às 8h e parava ao meio-dia. Depois, fazia cursinho das 14h às 20h. Chegava em casa e revisava um pouco o que havia estudado”, pontuou. Após a maratona com os livros, o jovem aliviava o estresse vendo televisão.

Fabrício explicou que esta não foi a primeira aprovação dele. No ano passado, conseguiu ingresso na Universidade Federal da Bahia, também para cursar medicina. Porém, a vontade de permanecer perto da família falou mais alto. Antes disso, conquistou vaga para engenharia elétrica, também na UnB, pelo Programa de Avaliação Seriada (PAS), mas não era o graduação dos sonhos.

 

Dona da maior pontuação entre os aprovados do campus da Ceilândia, Bianka Mota, 21, dedicava ainda mais tempo ao estudo: 12 horas, de segunda à sexta. O resultado? Aprovação para o curso de farmácia: “Ia para o cursinho às 7h e só saía depois das 20h. Aos sábados, tinha aula de manhã e à tarde e, aos domingos, fazia simulado”. Para a nova universitária, a sensação agora é de alívio também.

Reprodução/Arquivo pessoal

Bianka foi a primeira colocada no campus de Ceilândia

 

Antes da aprovação, tentou ingressar em medicina. Por isso, estava acostumada a essa rotina de estudo. Aos vestibulandos, a moça aconselha: é preciso disciplina. “Principalmente aos sábados, quando via que estava cansada, lanchava fora, ia ao cinema. Sabia o meu limite”, destacou Bianka.

Fabrício e Bianka não foram os únicos a comemorar. No campus da Asa Norte, dezenas de candidatos se aglomeravam nesta terça-feira (10/7) para conferir o resultado. Ana Karolina Rocha Lopes, 20, conseguiu uma vaga para ciências ambientais. A estudante já havia sentindo o gostinho de celebrar uma aprovação na UnB, pois cursava agronomia: “Agora, é 100% mais emocionante. Como se fosse a primeira vez com pitada a mais de felicidade, pois vou fazer o que realmente sonhei”.

Para Ana Karolina, a conquista foi mais emocionante também porque ela sempre estudou em escolas públicas. “Inclusive, o cursinho pré-vestibular que fiz foi voluntário”, contou.

Lincoln Vicente Teixeira, 17, também festejou a aprovação. Futuro estudante de economia, ele atingiu o objetivo na primeira tentativa. “É um alívio. A gente tem de se esforçar tanto. Há pressão. Além disso, fiz o PAS em 2017, mas não passei”, destacou.

Confira a relação dos aprovados.

As provas do vestibular da UnB foram aplicadas em cidades do Distrito Federal, Goiás e em Uberlândia (MG). A universidade ofertou 2.105 vagas, distribuídas em 98 graduações, nos campi Darcy Ribeiro (Plano Piloto), Ceilândia, Gama e Planaltina.

Neste ano, a UnB alterou o horário tradicional de divulgação do resultado, sempre às 17h. De acordo com a instituição, a antecipação ocorreu em função das datas de registro acadêmico, nesta quarta (11) e quinta (12).

Confira a lista:

Relação dos candidatos selecionados em primeira chamada do vestibular da UnB by Metropoles on Scribd