DF: roupas falsificadas são apreendidas na Feira do Guará

De acordo com as investigações, os estabelecimentos comerciais alvo da ação não mantinham qualquer registro contábil relacionado ao comércio

atualizado 19/06/2019 11:59

Reprodução/PCDF

Policiais da Coordenação de Repressão aos Crimes contra o Consumidor, a Ordem Tributária e a Fraudes (Corf) cumpriram, na manhã desta quarta-feira (19/6/2019), nove mandados de busca e apreensão na Feira do Guará. Cerca de quatro toneladas de roupas falsificadas foram apreendidas durante a Operação Lobo. De acordo com as investigações, os estabelecimentos comerciais alvo da ação não mantinham qualquer registro contábil relacionado ao comércio das peças de vestuário.

Além disso, a mercadoria imitava grifes famosas. Todo o material aprendido foi levado para a DP. De acordo com delegado da Divisão de Proteção ao Consumidor (DPCON), Marcelo Portela, os proprietários das bancas responderão por crimes relacionados à violação de direto das marcas. “Estamos apertando o cerco contra essa prática criminosa que existe no DF, onde a venda de produtos pirateados é comum”, disse.

Em fevereiro de 2019, o Metrópoles havia publicado uma matéria sobre centenas de roupas apreendidas pela Polícia Civil, na Feira dos Importados, localizada no Setor de Indústrias e Abastecimento (SIA). A ação foi batizada de Operação Fake Fashion. Os investigadores da Corf vistoriaram 12 bancas. Além de roupas, tênis falsificados foram apreendidos.

0

Os donos das bancas foram intimados e responderão por contrafação de marca, com pena de um a três meses de detenção ou multa.

 

 

 

 

Últimas notícias