DF Legal e PM interditam eventos e comércios durante o lockdown

Fiscais e policiais militares fecharam uma festa clandestina e diversas distribuidoras de bebidas, em Ceilândia

atualizado 13/03/2021 11:01

Igo Estrela/Metrópoles

Nessa sexta-feira (12/3), durante toque de recolher decretado pelo Governo do Distrito Federal (GDF), a Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística do DF (DF Legal), e a Polícia Militar do DF (PMDF) acabaram com uma festa clandestina no Sítio Santa Rosa Roda D’água, na DF-190, próximo ao Clube Gravatá, em Ceilândia.

Havia 30 pessoas no evento. A maioria não usava máscaras de proteção facial e consumia bebidas alcoólicas no local.

Segundo informações da DF Legal, foram encontrados no evento, além de comidas e bebidas que estavam sendo comercializadas, R$ 219 em dinheiro e R$ 269 creditados em máquina de cartão de crédito.

Confira as fotos:
Publicidade do parceiro Metrópoles
0

A responsável pelo evento foi multada em R$ 10 mil e 11 convidados em R$ 1 mil, cada um. Cerca de 20 pessoas escaparam da autuação por não portarem documentos de identificação.

Além da festa clandestina, duas distribuidoras de bebidas, na EQNN 17, também em Ceilândia, acabaram multadas em  R$ 3.816,96 e interditadas por estarem abertas e com clientes bebendo na porta.

Veja imagens das distribuidoras:
Publicidade do parceiro Metrópoles
0

Caso voltem a funcionar, os estabelecimentos podem receber suspensão da licença de funcionamento por 60 dias, segundo o decreto.

Desobediência

O comandante-geral da Polícia Militar (PMDF), coronel Julian Rocha Pontes, afirmou que pelo menos oito pessoas foram enquadradas em flagrante por desobediência às medidas restritivas decretadas pelo governador Ibaneis Rocha (MDB). A declaração ocorreu durante uma coletiva de imprensa realizada na sexta-feira (12/3) no Palácio do Buriti.

“Nós temos atuação da força conjunta, com o DF Legal, e essas pessoas foram, em razão do descumprimento, enquadradas com um termo circunstanciado e liberadas a seguir”, afirmou.

O coronel Pontes também informou que 16 equipes estão nas ruas para o cumprimento dos decretos, com pontos de bloqueio para orientar a população, além de uma exclusiva para abordar festas clandestinas e eventos irregulares.

Também presente na coletiva, o secretário da DF Legal, Cristiano Mangueira, afirmou que pelo menos 96% dos estabelecimentos comercias estão cumprindo as medidas protetivas.

“No fim de semana, nossas equipes rastrearam anúncios de festas particulares. Estamos monitorando, e temos equipes para autuar os promotores e todos que estiverem na festa. A multa é de R$ 20 mil para a realização do evento, de R$ 2 mil por descumprir horário do toque de recolher e de R$ 1 mil por cada pessoa na aglomeração”, explicou.
Segundo ele, até agora, os fiscais aplicaram 27 multas por descumprimento do decreto e outras três pelo não uso de máscaras.

Mais lidas
Últimas notícias