DF: jovem achada em córrego foi morta por reclamar de furto

Rayane Nunes foi morta com tiro no rosto em abril. Criminosos enrolaram o corpo em um lençol e jogaram no córrego

ReproduçãoReprodução

atualizado 15/05/2019 12:59

Dois homens suspeitos de matar uma mulher de 27 anos foram presos pela Polícia Civil do Distrito Federal nessa terça-feira (14/05/2019). Um terceiro acusado já havia sido detido anteriormente. O crime ocorreu em abril e, conforme apontam as investigações, Rayane Nunes de Oliveira (foto em destaque) levou um tiro no rosto após se queixar de ter tido o celular furtado. A vítima deixou um filho pequeno, de 6 anos.

A jovem foi vista pela última vez com vida em Planaltina. Moradora de Formosa (GO), no Entorno do DF, ela teria ido à uma festa no Distrito Federal e se envolvido com Pedro Paulo Farias de Sousa, um dos acusados de assassinato. Na madrugada de 1º de abril, ambos saíram do evento na companhia de duas amigas e dos outros dois homens presos pela PCDF: Wellington Santos Nascimento e Mateus Costa Fernandes.

Familiares registraram um boletim de ocorrência após o desaparecimento. Rayane foi encontrada morta no dia 7 de abril, boiando em um córrego da região do Paranoá.

Celular furtado

Segundo Fabrício Augusto, delegado-chefe da 31ª Delegacia de Polícia (Planaltina), a mulher teve o celular furtado por Pedro Paulo Farias, com quem havia se envolvido durante a festa, na última noite em que foi vista pela última vez. Ao reclamar sobre o ocorrido, Mateus Costa, outro suspeito, pegou um revólver e atirou no rosto da mulher.

Os três homens enrolaram o cadáver em um lençol e o colocaram no porta-malas de um carro para levá-lo até o córrego. Teriam, também, ameaçado testemunhas para que não denunciassem o crime.

Prisão

Mateus Costa Fernandes, autor do disparo, foi o primeiro a ser detido. Ele tinha um mandado de prisão em aberto por roubo e, por isso, foi abordado pela Polícia Militar do Distrito Federal no dia seguinte ao assassinato.

Vestígios de sangue de Rayane foram encontrados no porta-malas do carro usado no crime, após perícia com luminol. Mateus foi conduzido à 31ª DP e confessou o crime. A polícia prendeu Pedro Paulo Farias e Welligton Santos nessa terça-feira (14/05/2019) em Vila Buritis e Arapoanga, em suas respectivas residências. O trio é suspeito de homicídio qualificado, ocultação de cadáver, furto e fraude processual.

 

Últimas notícias