metropoles.com

DF deixa de exigir uso de máscaras ao ar livre a partir desta 4ª

A utilização do item de proteção contra a Covid, no entanto, continua sendo obrigatória em locais fechados e no transporte público

atualizado

Compartilhar notícia

Rafaela Felicciano/Metrópoles
Pessoas andando de bicicleta em parque
1 de 1 Pessoas andando de bicicleta em parque - Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

A partir desta terça-feira (3/11), a população do Distrito Federal não será mais obrigada a usar máscaras de proteção facial ao ar livre. A regra vale para pontos abertos, como parques, bosques, calçadas e clubes. A utilização do item de proteção contra a Covid, no entanto, continua sendo obrigatória em locais fechados e no transporte público.

Na semana passada, já impulsionado pelo arrefecimento da pandemia, o governador Ibaneis Rocha (MDB) também autorizou os estabelecimentos comerciais a funcionarem de acordo com o horário previsto no alvará, e não mais conforme decreto. O texto beneficia restaurantes, bares, academias e shoppings da capital federal.

No mesmo documento, consta a redução da necessidade de distanciamento entre as mesas em restaurantes, bares e centros gastronômicos. A atualização permite o espaço de 1 metro entre elas (até então, eram 2 metros).

As aulas coletivas em academias, como dança e esportes, também foram liberadas, assim como o compartilhamento de equipamentos de musculação.

Aulas 100% presenciais

Após um ano e sete meses, as aulas na rede pública do Distrito Federal voltam a ser 100% presencias a partir desta quarta-feira. Apesar da determinação do GDF, os 460 mil estudantes ainda não sabem se, de fato, vão conseguir cumprir a grade diária.

Isso porque o Sindicato dos Professores no Distrito Federal orientou os docentes a não retornarem às unidades de ensino. O GDF subiu o tom e avisou que quem não comparecer terá o ponto cortado.

Controle da pandemia

Para o infectologista e especialista em gestão de saúde Hemerson Luz, as medidas anunciadas recentemente acompanham o ritmo da doença na capital do país. “Estamos com taxa de transmissão baixa, o que denota controle da pandemia. A média móvel de mortes vem diminuindo, a ocupação das UTIs está fora do ponto crítico faz tempo. Isso dá abertura para essa flexibilização”, opinou.

Segundo o médico, no entanto, a dispensa no uso de máscaras não pode ser indiscriminada. “Tem de ter protocolo. O lugar aberto é definido como espaço seguro, mas ainda existe possibilidade de contaminação, então, poucas pessoas devem permanecer juntas e, preferencialmente, do mesmo núcleo familiar”, explicou Hemerson.

No entendimento do infectologista, a melhora nos indicadores é resultado do ritmo acelerado da vacinação no DF.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comDistrito Federal

Você quer ficar por dentro das notícias do Distrito Federal e receber notificações em tempo real?

Notificações