Deputados e senadores do DF pedem explicações ao GDF sobre crise na saúde

Em ofício elaborado após almoço para debater a segurança pública, bancada do DF solicita esclarecimentos sobre a Operação Falso Negativo

atualizado 11/09/2020 21:33

Operação Falso Negativo1Rafaela Felicciano/Metrópoles

Deputados federais e senadores que representam o DF no Congresso pediram explicações ao governo local sobre as recentes operações da Polícia Civil e do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), que apuram suspeitas de corrupção na saúde.

A iniciativa de encaminhar o documento foi da relatora da Comissão Especial Covid-DF, Paula Belmonte (Cidadania). Além dela, também assinam o texto o senador Izalci Lucas (PSDB), a senadora Leila Barros (PSB) e as deputadas federais Bia Kicis (PSL) e Erika Kokay (PT).

Os parlamentares solicitam informações sobre a cúpula da Secretaria de Saúde, presa preventivamente pela Operação Falso Negativo (foto em destaque).

Questionamentos

Os parlamentares questionam o Executivo distrital se os servidores presos, incluindo o secretário de Saúde afastado, Francisco Araújo, ainda recebem suas remunerações, pois não foram exonerados, somente afastados de seus cargos.

Perguntam ainda se foi instaurado processo administrativo disciplinar ou algum outro instrumento de apuração sobre possíveis desvios de condutas de servidores públicos em face da operação. Além disso, querem saber quais medidas estão sendo adotadas pela Controladoria-Geral do Distrito Federal em face dos fatos noticiados sobre a operação deflagrada pelo MPDFT e a PCDF.

Os parlamentares decidiram redigir o documento após reunião na casa do deputado Luis Miranda, para debater o reajuste da segurança pública no DF, conforme noticiado pelo Metrópoles em primeira mão. Os senadores foram contatados por telefone pela deputada Paula Belmonte.

O documento ainda não chegou ao Palácio do Buriti.

Últimas notícias