Crime em Águas Claras: homem deixou faca encravada no pescoço do pai

Além do pai, acusado matou a mãe e feriu a irmã. Duplo homicídio ocorreu no Edifício Atrium, na Rua 19 Sul, às 10h35 desta quarta-feira

atualizado 24/02/2021 14:10

Prédio em Águas Claras com viatura da PMDFHugo Barreto/Metrópoles

A primeira equipe da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) que chegou ao local do duplo homicídio em Águas Claras diz ter visto uma cena chocante. O sargento Souza Azevedo contou que uma das vítimas, o pai do acusado, foi encontrada morta na sala com uma faca “encravada no pescoço”. O filho foi identificado como Marcelo Ribeiro Gonçalves Ferreira, 38 anos.

No corredor do apartamento, estava o corpo de uma mulher. De acordo com informações da corporação, as vítimas são o pai e a mãe do assassino, identificados como Leila Ribeiro Gonçalves Ferreira, 71, e Rubem Luiz Correa Ferreira. A irmã do acusado, Luciana Ferreira Garcia, 53, também levou facadas, nas costas, mas sobreviveu.

O crime aconteceu no Edifício Atrium, na Rua 19 Sul, às 10h35.

Segundo a PMDF, a corporação foi acionada para atender a uma ocorrência de violência doméstica, mas quando chegou ao local encontrou os corpos. Luciana foi encaminhada ao pronto-socorro do Hospital Regional de Taguatinga (HRT). O autor está na 21ª Delegacia de Polícia (Pistão Sul).

O mesmo sargento contou que Marcelo não esboçou reação quando recebeu voz de prisão. Ele estaria com as mãos sangrando e deitado no sofá. “Ele ficou estático. Não disse nada nem esboçou reação”, contou.

Cena chocante

O militar disse que, apesar de o suspeito apresentar um comportamento “estranho”, não sabe dizer se ele estava em surto ou sob efeito de drogas ou alguma medicação. “Chegou para nossa informação que ele estaria em aparente surto, mas só os especialistas podem confirmar essas informações.”

Informações repassadas por testemunhas para a PMDF dão conta de que os pais do suspeito haviam acabado de chegar de Goiânia.

Últimas notícias