CBMDF voltará a monitorar rodovias e aeroporto, diz Ibaneis

Corporação havia informado que ação para identificar casos suspeitos de Covid-19 não seria mais realizada em rodovias e Aeroporto

Ibaneis Rocha (MDB)Myke Sena/Especial para o Metrópoles

atualizado 24/03/2020 10:37

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), suspendeu, na manhã desta terça-feira (24/03), a decisão do Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF) de paralisar as operações nas rodovias interestaduais que cortam a capital do país e no Aeroporto de Brasília para identificar casos suspeitos do novo coronavírus.

Por meio de nota, a corporação havia informado que resolveu redimensionar suas ações de combate ao Covid-19 de forma que suspendenderia as operações, considerando que a contaminação comunitária é “realidade” no DF.

“Nesta nova etapa, o CBMDF propõe adotar ações preventivas e educativas junto à população e ao público interno. A partir desta terça-feira (24/03), as viaturas do CBMDF circularão nas regiões administrativas alertando a população quanto à necessidade de permanecer em isolamento social e orientando sobre as principais medidas de prevenção contra o Covid-19”, diz trecho do texto.

Depois da decisão do governador, a corporação divulgou outra nota. Ela afirma ter redimensionado as ações novamente para as rodovias e o Aeroporto de Brasília. E corrige: “Apesar de o Ministério de Saúde confirmar a transmissão comunitária em todo país, a Secretaria de Saúde do DF não confirmou tal situação na unidade federativa”.

A partir de agora, o CBMDF também adotará ações preventivas e educativas. Assim, viaturas vão circular nas cidades do DF para alertar a população da necessidade de se permanecer em quarentena dentro de casa. “Cabe destacar que o socorro continuará à disposição das ocorrências cotidianas. Também permanecem à disposição da operação Covid-19, seis URs (ambulâncias) exclusivas para o transporte de pacientes com sintomas graves”, completa a nota.

Últimas notícias