Coronavírus: Goiás corta gastos para pagar salários de servidores

Segundo governador Ronaldo Caiado, decisão reduz em 20% orçamento do Executivo, Legislativo, Judiciário, além de MP, TCE, TCM e Defensoria

Júnior Guimarães/Governo de Goiás

atualizado 22/04/2020 15:18

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), anunciou, nesta quarta-feira (22/04), que o estado vai cortar 20% de despesas de todos os poderes públicos para garantir o pagamento de salários do funcionalismo goiano durante o período da pandemia do novo coronavírus.

Segundo o titular do Palácio das Esmeraldas, a decisão atinge Executivo, Legislativo e Judiciário, além do Ministério Público e Tribunal de Contas Estadual, bem como o Tribunal de Contas dos Municípios e a Defensoria Pública Estadual. A tesourada será no orçamento destinado à manutenção dessas instituições.

“Isso garante o pagamento dos servidores em dia. Orgulhoso dessa união exemplar que ajuda Goiás a superar este momento”, declarou Caiado, em conta pessoal no Twitter.

Veja a publicação:

Máscaras obrigatórias

Recentemente, Caiado anunciou que o uso de máscaras de proteção facial passará a ser obrigatório no estado vizinho, o que inclui também o Entorno do Distrito Federal. A medida entrou em vigor na última segunda-feira (20/04) e vale para quem tiver necessidade de sair de casa ou trabalhar.

O governador Ibaneis Rocha (MDB) também decretou a utilização do equipamento na capital do país a partir do dia 3 de maio.

Últimas notícias