Congresso derruba veto de Bolsonaro e libera reforços na PMDF e CBMDF

Forças poderão contratar 1.128 militares. Ambas sofrem com falta de pessoal nas respectivas tropas

atualizado 01/06/2021 18:25

PMDFHugo Barreto/Metrópoles

O Congresso Nacional derrubou, nesta terça-feira (1º/6), o veto do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para a contratação de 1.128 novos profissionais na Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) e no Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF).

No Senado, o veto caiu com 69 votos favoráveis e nenhum contrário.

A derrubada foi comemorada na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) pelo deputado distrital Claudio Abrantes (PDT). ”

“Essa é uma grande notícia para o DF. Estamos recompondo, graças à bancada federal, o orçamento para as contratações na Polícia Militar e no Corpo de Bombeiros. Celebramos essa vitória com muita satisfação, pois acompanhamos a luta desses aprovados e, ainda, sabemos o quanto cada novo profissional que chega às fileiras da segurança pública é importante para toda a sociedade”, afirmou Abrantes.

Entenda

Em 23 de abril, Bolsonaro sancionou o Orçamento 2021 com vetos em diversos pontos. No entanto, tanto a PMDF, quanto o CBMDF enfrentam déficit de pessoal.

Segundo publicado no Diário Oficial da União, com os vetos, a PMDF deixaria de contratar 750 militares e o CBMDF não contaria com 378 profissionais.

As contratações na PM teriam o peso de R$ 45.096.494. No caso do CBMDF, o impacto seria de R$ 38.050.625. O veto havia sido sugerido pelo Ministério da Economia.

Últimas notícias