Confira histórias dos candidatos a Musa e Mister cadeirante do DF

Eles dão show de beleza e lição de vida na passarela e vão concorrer ao primeiro concurso Musa e Mister Cadeirante Universo

atualizado 23/06/2017 10:49

Felipe Menezes/Metrópoles

Há um ano, Kallyna Sampaio, 24 anos, sofreu um grave acidente de carro. Desde então, passou a mover apenas o pescoço e a cabeça. Mas ela não se deixa abater por nenhuma dificuldade. Antes, trabalhava como maquiadora. Hoje, é modelo, e tem muitos planos e sonhos. Kallyna (foto principal) confessa que quer abrir sua própria grife de roupas e também ganhar o primeiro concurso Musa e Mister Cadeirante Universo, que vai ocorrer no Distrito Federal no início de agosto.

Beleza, a jovem, que vai representar o Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), tem de sobra. Garra, também. Para quem vive se queixando da vida por qualquer motivo, ela tem um recado. “Se a gente se entregar, não sai do lugar. Temos que fazer alguma coisa. O concurso está me ajudando a entender isso”, ressaltou a modelo.

E não é só meninas que podem participar. O atleta Thiago Souza, 26 anos, é um dos candidatos. Ele tem uma deficiência congênita que o impede de caminhar, mas virou corredor profissional de cadeira de rodas. Representante de Santa Maria, Thiago destaca a importância da participação dos cadeirantes no concurso. “Queremos mostrar para todos as semelhanças e individualidades de cada um”, ressaltou.

Para uma das candidatas mais jovens, a estudante Geovana Luiza, 17 anos, a competição veio para tirá-la da rotina e aumentar sua autoestima. “É uma forma de destacar que a deficiência não me define. Temos que fazer mais coisas, buscar as oportunidades que a vida oferece”, pontuou.

Vítima de um acidente de moto há três anos, Vinicius Theodoro Stoetzl, 39, perdeu os movimentos das pernas. Ele também está no páreo da competição inédita. “Se puder dar um conselho, digo para que nunca desistam dos seus sonhos. Você pode, você consegue”.

Na última segunda-feira (19/6), os candidatos de diferentes regiões administrativas participaram de um desfile de apresentação no Núcleo Bandeirante. O Mister Universo DF 2015 também esteve presente. Jeferson Vieira, 26, conduziu Kallyna durante o ensaio. Ele é o primeiro negro a vencer o concurso de Mister Universo DF e ficou na quarta colocação na etapa nacional.

O idealizador do concurso, Ralph Santos, diz que a palavra-chave é inclusão. “Queremos colocar essas pessoas em alta. Mostrar que todos nós podemos ser iguais”, disse. Ele explicou, ainda, que os cadeirantes serão conduzidos por candidatos a Mister e Musa. “Muitos deles não conseguem mover as mãos, e conduzir a cadeira sozinhos, como a Kallyna Sampaio, do SIA, por isso, decidimos que todos serão acompanhados”.

Confira alguns candidatos:

0
  • O concurso
  • A final regional do concurso será no dia 7 de agosto. São 30 cadeirantes, que vão concorrer a duas vagas. Um homem e uma mulher irão representar o DF na etapa nacional da competição, que acontecerá em novembro.

Paralelamente ao Musa e Mister Cadeirante, serão escolhidos ainda o Mister e a Musa Distrito Federal Universo, entre os dias 9 e 12 de agosto, a partir das 16h, no Jk Shopping em Ceilândia. Todos têm entrada franca.

Para mais informações:

Ralph Santos: (61) 99115-2530
As inscrições podem ser feitas até a sexta-feira (30/6)

 

Mais lidas
Últimas notícias