Com superlotação, emergência do Hmib atende apenas casos graves

Hospital atua em bandeira vermelha e só recebe novos pacientes que sejam considerados graves pela triagem da unidade

atualizado 13/05/2022 21:30

Vice-governador Paco Britto entrega oito leitos da UTI neonatal do HMIB; Leitos UTIRafaela Felicciano/Metrópoles

O Hospital Materno-Infantil de Brasília (Hmib), entrou em bandeira vermelha nesta sexta-feira (13/5).  Com superlotação, a unidade passou a atender apenas crianças que sejam consideradas em quadro grave pela triagem.

A superlotação ocorre na enfermaria e no pronto-socorro da unidade e os profissionais estão sem condições de atender o fluxo normal de pacientes. A orientação é para que as pessoas procurem outros hospitais ou centros de saúde até a situação se normalizar.

A situação na unidade de saúde é alvo de reclamações há alguns meses. Em fevereiro e em abril, segundo profissionais da saúde, recém-nascidos ficaram internados, de maneira improvisada, entre leitos, em corredores e outras áreas do hospital.

Em março deste ano, o Hospital Regional da Asa Norte (Hran) decretou bandeira vermelha, pois a unidade está com o pronto-socorro operando na capacidade máxima. Os centros de saúde podem decretar as chamadas “bandeiras” para atendimento nos prontos-socorros, de acordo com a demanda recebida e a internação.

Procurada, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF) não se posicionou sobre a situação do Hmib. O espaço segue aberto.

Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram.

Quer receber notícias do DF direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesdf.

Mais lidas
Últimas notícias