DF deve registrar chuvas isoladas a partir de 21 de setembro, diz Inmet

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, não há chance de chuvas pelo menos até o final de semana

atualizado 15/09/2020 21:49

DF tem dia mais seco e quente do ano. Defesa Civil e Inmet emitem alerta à população calor secaIgo Estrela/Metrópoles

O Distrito Federal completou 114 dias sem chuva nesta terça-feira (15/9), e o período de estiagem na capital só deve dar trégua ao brasiliense a partir do dia 21 deste mês, com a chegada da Primavera, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Enquanto isso, os moradores da capital continuam sofrendo com a baixa umidade e o forte calor, que não raro ultrapassa a casa dos 30º C. A previsão é de que, nos próximos dias, a máxima se mantenha alta, com o pico de 37ºC no próximo sábado (19/9).

Nem mesmo a partir da semana que vem, quando a chuva deve dar o ar da graça, o brasiliense terá sossego. Segundo o meteorologista Francisco de Assis Diniz, a quantidade de precipitações não deve ser suficiente para aliviar o período de seca. “Até o momento o que a gente vê são precipitações fracas. Iria precisar de umas três ou quatro ainda para melhorar”, explica.

Já a umidade relativa do ar deve continuar baixa, podendo chegar a 10% também no sábado.

Dia mais seco do ano

O Distrito Federal registrou, na sexta-feira (11/9), o dia mais quente e seco do ano. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a umidade relativa do ar caiu a 10%, enquanto os termômetros registraram 33,1 ºC.

Em função da baixa umidade, o Inmet e a Defesa Civil emitiram alerta laranja para risco potencial causado pela seca.

A previsão dos meteorologistas é de que o calor continue intenso pelos próximos 10 dias.

A maior máxima da capital do país foi registrada no Gama e em Águas Emendadas. Até esta sexta, a maior temperatura medida pelas estações meteorológicas havia sido de 32,8 ºC.

0

 

Últimas notícias