Campus Party de 2018 será no Mané Garrincha e terá novidades

Edição de 2017 recebeu cerca de 70 mil visitantes, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães

Renato Araújo/Agência BrasíliaRenato Araújo/Agência Brasília

atualizado 28/03/2018 22:41

A segunda edição da Campus Party Brasília está oficialmente aberta e ocorrerá entre os dias 30 de maio e 3 de junho, no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. A cerimônia marcada para as 18h30, no salão da Torre de TV, começou com mais de uma hora e meia de atraso, à espera do governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB).

Os ingressos estão disponíveis para venda desde o dia 23 de março e seguem até 23 de abril, no site oficial da Campus Party. A entrada custa a partir de R$ 90; as barracas saem por R$ 170 (individual) e R$ 180 (dupla). Ao fim desse prazo, os preços passam para R$ 120, R$ 200 e R$ 210, respectivamente.

Além de trocar o Centro de Convenções Ulysses Guimarães pelo Mané Garrincha, a edição deste ano chega com algumas novidades, entre elas um campeonato de games, ainda sem um jogo definido.

Os campuseiros também poderão participar de uma “Parada Cosplay” e assistir a uma batalha de drones, na qual vence o último que permanecer no ar. Nessa edição, os participantes terão uma área para se desconectarem, com direito a massagem, ginásticas laborais e outras atividades que não envolvam nenhum dispositivo eletrônico. Entre as atrações já confirmadas está o criador de Call of Duty, clássico jogo de tiro em primeira pessoa, Chance Glasco.

Também haverá espaço para para as startups e uma área destinada para que as universidades exponham trabalhos de inovação e tecnologia desenvolvidos em seus campi. Além disso, empresas e órgãos públicos interessados em disponibilizar seus dados para maratonas de programação que resultem em softwares com soluções personalizadas ainda negociam com a organização do evento.

Parque tecnológico
Acompanhado dos secretários de Fazenda, Wilson de Paula; de Economia Sustentável, Ciência e Teologia, Valdir Oliveira; e do secretário adjunto de Tecnologia, Thiago Jarjur, Rodrigo Rollemberg começou se desculpando pelo atraso e prometendo, para abril, a inauguração do Parque Tecnológico do DF, o Biotic. ” Não é lançamento de pedra fundamental, é inauguração mesmo”, garantiu o mandatário.

A edição do ano passado superou a expectativa de público, que chegou a ser objeto de uma aposta entre o presidente do Instituto a Campus Party, Francesco  Farruggia, e o então secretário adjunto do Trabalho, Thiago Jarjour.

A expectativa era de 2,5 mil campuseiros e 30 mil visitantes na área livre, mas a quantidade de pessoas acampadas chegou a 5 mil e os visitantes superaram os 70 mil. “Vou fazer uma nova aposta agora: 7 mil campuseiros e 120 mil visitantes”, desafiou Jarjour.

Últimas notícias