Catadores de materiais recicláveis são imunizados com vacina da Janssen no DF

Na capital do país, há um total de 21 cooperativas. Ao todo, 1,4 mil doses de imunizantes foram destinadas a este público

atualizado 09/07/2021 10:59

VacinaçãoBreno Esaki/Agência Saúde-DF

A Secretaria de Saúde iniciou, nessa quinta-feira (8/7), a imunização dos catadores de materiais recicláveis do Distrito Federal com doses da vacina Janssen, aplicada uma única vez. Ao todo, 1,4 mil doses foram destinadas a este público.

A Diretoria de Saúde do Trabalhador (Disat) realizou um inquérito soroepidemiológico com todos os catadores de recicláveis das cooperativas cadastradas. No DF, há um total de 21 cooperativas. Segundo o diretor da Disat, Luiz Carlos Alimandro Júnior, todos os trabalhadores cooperados foram testados para a Covid-19.

“Como a Disat já trabalha com os catadores de recicláveis há muito tempo, o Ministério Público do Trabalho e a Secretaria de Saúde acharam por bem que iniciássemos a imunização desse público, uma vez que já havia um controle sendo executado há algum tempo”, explica.

0

O diretor-presidente do SLU, Silvio Vieira, considera que a vacinação dos catadores é muito importante para os trabalhos da coleta seletiva serem realizados com mais tranquilidade: “Esses trabalhadores estão diariamente com a mão na massa e, mesmo utilizando todos os equipamentos de proteção individual, ainda existia certo receio de serem contaminados.”

Silvio Vieira acrescenta que o Governo do Distrito Federal reconhece a importância e os riscos dessa atividade. “Por isso hoje eles estão aqui recebendo essa imunização, para continuarem os trabalhos com mais tranquilidade”, afirma. A expectativa é que a ação seja realizada também na tarde desta sexta-feira (9/7).

Moradora da Cidade Estrutural, Valdineide Plácido Alves, de 43 anos, trabalha como catadora de recicláveis há quatro anos. Emocionada, ela fala sobre o momento de receber a vacina.

“O privilégio de tomar a vacina que só precisa de uma dose e ficar imunizada é muito bom. Agora é continuar se cuidando e trabalhar mais tranquila”, pondera.

Para Miriam Ribeiro de Araújo, de 44 anos, também moradora da Cidade Estrutural e que trabalha em cooperativa há dois anos, a imunização é o caminho para vencer o coronavírus. “O melhor para todos nós, agora, é tomar essa vacina e continuar se cuidando, porque o mais importante é a nossa saúde. Agora vamos trabalhar mais tranquilos”, conclui. (Com informações da Agência Brasília)

Mais lidas
Últimas notícias